Assinar
Cultura

Personalidades da cultura pedem solução para grupo de teatro “O Nariz”

O futuro de “O Nariz” motiva uma petição lançada na internet por personalidades ligadas a várias áreas da cultura nacional. O grupo de teatro tem de abandonar as actuais instalações dia 11 de Abril.

O futuro de “O Nariz” motiva uma petição lançada na internet por personalidades ligadas a várias áreas da cultura nacional. O grupo de teatro de Leiria tem de abandonar as actuais instalações dia 11 de Abril.

Os músicos David Fonseca, Luís Portugal e Manuel João Vieira, os escritores Valter Hugo Mãe e José Luís Peixoto e o actor e encenador Filipe Crawford são alguns dos nomes que pedem “uma solução que garanta um espaço digno onde ‘O Nariz’ – Teatro de Grupo continue a desenvolver este trabalho, na cidade de Leiria”.

Há 14 anos naquele que é conhecido como o “Orfeão Velho”, “O Nariz” terá de sair do espaço cedido pelo Orfeão de Leiria depois desta instituição ter feito saber que necessitava de algumas salas para as suas actividades lectivas, que cresceram devido a um aumento de alunos.

O futuro da actividade e do próprio grupo está em causa. “O Nariz” tem de sair do “Orfeão Velho” até 11 de Abril e, até ao momento, não foi encontrada solução para acolher o grupo, de modo a que possa prosseguir a sua própria actividade e a do “Recreio dos Artistas”, programa em que “O Nariz” serve de promotor a artistas de diversas áreas culturais.

Na petição lançada na internet em www.peticao.com.pt/o-nariz com o título “Com ‘O Nariz’, pelo teatro em Leiria!” é pedido ainda ao Orfeão de Leiria “que faculte a permanência do Nariz, no espaço actual, até a solução definitiva se concretizar”.

Subscrevem a petição: Andrzej Kowalski (encenador e professor do ensino superior), António Fontinha (contador de histórias), António Gregório (escritor), Carlos Matos (produtor cultural), Cátia Ribeiro (actriz), Célia Aldegalega (agente musical), Daniel Bernardes (músico), David Fonseca (músico), Fábio Timor (actor, encenador e director do URZE Teatro), Filipe Crawford (actor, encenador e director da Casa da Comédia), Gama Diniz (artista plástico), Helder Costa (dramaturgo, encenador e director da Barraca), Henrique Cabrita Franco (ex-autarca), João C. de Matos Pereira (escritor, pintor), João Maria André (professor da Universidade de Coimbra, encenador e director da Cooperativa Bonifrates), Joaquim Paulo Nogueira (dramaturgo), Jorge Serafim (contador de histórias e humorista), Jorge Vicente (poeta), José Eduardo Rocha (compositor, músico, encenador, professor e investigador do Instituto Politécnico de Leiria), José Freire de Oliveira (presidente da FECOPortugal – Associação de Cartoonistas), José Gil (escritor e professor universitário), José Luís Peixoto (escritor), Luís Portugal (músico e produtor), Manuel João Vieira (músico),
Marta Araújo ( investigadora), Nuno Gomes (músico), Patrícia Ervilha (socióloga), Paulo Kellerman (escritor), Pedro Miguel (produtor cultural), Pedro Vindeirinho (editor discográfico), Pompeu José (actor, encenador e director da ACERT), Ricardo Alves (encenador e director da Palmilha Dentada), Rui Costa (músico), Sérgio Ribeiro (economista e editor), Valdemar Santos (actor e encenador) e Valter Hugo Mãe (escritor).

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.