Assinar
Sociedade

Homicida de empresário conhece hoje decisão do tribunal

O homicida do antigo presidente em Portugal do grupo “Os Mosqueteiros”, acusado dos crimes de furto qualificado, violação de domicílio e detenção de arma proibida, conhece hoje a decisão do Tribunal Judicial de Leiria.

O homicida do antigo presidente em Portugal do grupo “Os Mosqueteiros”, acusado dos crimes de furto qualificado, violação de domicílio e detenção de arma proibida, conhece hoje a decisão do Tribunal Judicial de Leiria.

Marc Lastavel (foto de arquivo)

Os crimes terão sido cometidos no âmbito do homicídio do empresário António Figueira, em que o arguido, o cidadão francês Marc Lastavel, foi condenado a 21 anos de prisão em julho do ano passado.

Como no mandado de detenção europeu apenas figurava o crime de homicídio qualificado, o arguido não pôde ser julgado pelos crimes que lhe foram imputados mais tarde pelo Ministério Público num novo processo.

No despacho de acusação, o MP sustenta que Marc Lastavel guardava no dia 31 de agosto de 2008, no apartamento propriedade da vítima, em Leiria, uma espingarda de caça “sem que possuísse qualquer licença ou autorização para a deter, usar ou guardar”.

“Nesse mesmo dia, naquele local, pouco antes das 22:50, após, com aquela arma, ter morto António José Cardoso Figueira, tirou-lhe todas as chaves que ele guardava consigo”, incluindo as da residência e do veículo da vítima, refere o MP.

Depois de se apoderar do veículo do empresário, proprietário dos supermercados Intermarché em Leiria (Pousos e Marrazes), Ourém e Marinha Grande, o arguido dirigiu-se a casa de António Figueira, em Ourém, “apesar de saber que, no interior, se encontravam a mulher e as filhas dele”, adianta o MP.

Após percorrer várias divisões da casa, o suspeito, que foi administrador de uma das lojas do Intermarché dos Pousos e viveu no apartamento onde ocorreu o crime, dirigiu-se para França, país onde foi detido e o carro apreendido.

A leitura do acórdão está prevista para as 13.30.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.