Assinar Edições Digitais
Sociedade

Bispos católicos reflectem em Fátima sobre a situação do país

Os bispos católicos portugueses iniciam hoje, em Fátima, três dias de reflexão sobre a atual situação do país e a resposta que a Igreja pode dar para ajudar a ultrapassar os problemas que se colocam à sociedade.

Os bispos católicos portugueses iniciam hoje, em Fátima, três dias de reflexão sobre a actual situação do país e a resposta que a Igreja pode dar para ajudar a ultrapassar os problemas que se colocam à sociedade.

“Vai ser feito um aprofundamento da leitura da realidade social, política e religiosa do país, com vista a abrir perspectivas de solução e ajuda ao povo e à própria Igreja”, disse hoje à agência Lusa o porta voz da Conferência Episcopal Portuguesa, padre Manuel Morujão.

À porta fechada, os bispos portugueses vão reflectir sobre o tema genérico “Repensar juntos a pastoral da Igreja em Portugal – Interpelações sócio culturais”, contando para isso com a colaboração de personalidades externas, como Guilherme de Oliveira Martins, Manuel Braga da Cruz, Helena Matos e António Pinto Leite.

Segundo Manuel Morujão, um grupo dentro da Igreja começou já, há alguns meses, a refletir sobre “a acção da Igreja nos confrontos do mundo”. “Agora vamos fazer o aprofundamento dessa reflexão, para ver qual o método de acção futura”, disse.

Questões como o casamento homossexual ou o aborto deverão ser abordados nos trabalhos, que serão continuados a partir da tarde de quarta feira com uma reunião extraordinária da Assembleia Plenária da Conferência Episcopal Portuguesa, cujas conclusões serão reveladas em conferência de imprensa prevista para o início da tarde de quinta feira.

De uma coisa o padre Manuel Morujão está convicto: “Desta reunião da Assembleia Plenária definir-se-á como se tornam operativas as reflexões saídas das jornadas e dar-se-á seguimento à visita do papa a Portugal”.

“Os desafios do Papa não podem ficar numa gaveta”, acrescentou.