Assinar Edições Digitais
Desporto

Ciclismo: leirienses no campeonato do mundo de veteranos (vídeo)

Américo Vieira e Carlos Vieira preparam o campeonato do mundo que se realiza na última semana de Agosto na Áustria.

Américo Vieira chegou a vir  de outro continente para participar numa Volta a Portugal. Deixou um pelotão para trás e a licença especial de três meses permitiu-lhe juntar-se a outro e estrear aquele sonho de competir na prova rainha portuguesa.

Em Angola era campeão, por cá conseguiu deixar literalmente a pele no alcatrão mais do que uma vez e um terceiro lugar numa etapa que terminava no Estoril.

E o que guarda das quatro participações? Estádios e estradas cheias de gente, correr de dia e de noite, vinte e tal dias que faziam daquilo “um mundo”, os tombos, muito sofrimento e uma mão cheia de amigos.

“Não gosto de ver a Volta na televisão. Eu gosto é de correr”, mas enquanto não chega a sua vez, no Campeonato de Mundo de Veteranos que se avizinha, o ciclista de Santa Catarina da Serra, Leiria, vai acompanhar no sábado o contra-relógio, que é como quem diz, matar saudades e comparar a Volta de hoje com a da década de 70.

Tal como Américo Vieira, Carlos Vieira também está a preparar-se para os Alpes austríacos.

Leva na bagagem títulos como os de pista a envergar a camisola do Sporting de Joaquim Agostinho e um recorde mundial de resistência, mas não a memória de ter participado numa Volta a Portugal.

“Era especial amador. Tínhamos uma equipa de doze, só podiam ir dez e levaram os mais experientes, mas ainda recebi o prémio de consolação de acompanhar a prova com a equipa”, lembra.

A Volta fascina-o “desde pequenino”, sobretudo pelo sofrimento. “Emociona-me. Quando vejo as caras… eu quando fazia cara feia era porque estava bom, mas quando estava mal, aflito mesmo, ia lá para a frente, punha-me a rir e a dizer que assim não dava nada, que se tinha de ir mais depressa. Eu sei que é tanto o sofrimento que até doem os cabelos”.

A reportagem completa pode ser lida na edição em papel do REGIÃO DE LEIRIA.