O treinador Pedro Caixinha prometeu hoje que a União de Leiria vai procurar atingir a perfeição na Liga de futebol de 2010/2011, a dois dias na estreia, em Aveiro, face ao Beira-Mar.

O técnico assume-se “muito expectante” quanto à estreia, domingo, garantindo: “Estou muito satisfeito em relação ao que tem sido a nossa abordagem do jogo”.

Na nova época, a União de Leiria será “uma equipa com ambição, sempre a jogar com positividade e a querer mais”, na procura de uma coisa que sabe que nunca vai atingir “a perfeição”.

Pedro Caixinha, de 39 anos, substituiu já nesta pré-época Lito Vidigal. Apesar da polémica que envolveu a troca no comando técnico, a preparação dos leirienses não ficou afetada.

“O grupo tem correspondido de forma fantástica e estamos num momento aceitável. É claro que os jogos vão criando outras dinâmicas, mas a nossa forma de ver o jogo é uma só”, sublinhou.

A dois dias da estreia no campeonato, a União de Leiria é “uma equipa forte e equilibrada”, apesar de existirem “aspetos a trabalhar, para serem melhorados”.

Em relação ao legado de Lito Vidigal, Pedro Caixinha frisa que não tentou mudar nada: “Tentei sim criar um princípio de jogo, a partir da forma como o vejo e como gostaria que os jogadores o vissem”.

Quanto a objetivos, a União de Leiria vai lutar para defender “com ambição o seu historial” de 16 participações na principal divisão do futebol português.

“Dentro do que tem sido a história da União de Leiria num passado recente, vamos tentar lutar por algo mais. Para isso acontecer, temos de fazer contas de somar o mais rapidamente possível”, frisou.

Com os últimos reforços – o avançados Zhang e N’Gal – integrados e inscritos, Pedro Caixinha tem de deixar de fora da estreia dois lesionados: Lessa e Bruno Miguel.

Para o técnico, que fez grande parte do seu percurso no futebol profissional como adjunto de José Peseiro, o jogo de domingo terá um sabor especial:

“Este está a ser um desafio mais do que aliciante, que não podia obviamente rejeitar. É um sonho de criança”, finalizou.