A Polícia Judiciária (PJ) anunciou hoje a detenção de três homens suspeitos da prática dos crimes de homicídio tentado e roubo que ocorreram na madrugada de quarta feira na Marinha Grande.

Em comunicado, o Departamento de Investigação Criminal da PJ informa que o grupo atacou “um guarda noturno, tendo-lhe roubado uma arma e um cassetete que faziam parte do seu equipamento de segurança, colocando-se em fuga num veículo”.

“Diligências imediatas permitiram a localização do veículo suspeito e, mais tarde, apurar qual a residência dos presumíveis autores materiais dos crimes praticados, onde foi possível recuperar e apreender os objetos roubados”, acrescenta o comunicado.

Segundo a PJ, que contou com a colaboração da PSP nesta investigação, os arguidos têm idades entre os 29 e os 33 anos.

Fonte da PJ de Leiria explicou à agência Lusa que a vítima, que se encontrava a trabalhar, foi “atacada, cerca das 03:45, na via pública quando estava a sair do carro”.

“Antes, o guarda noturno tinha repreendido o grupo junto de uma gasolineira e de uma área residencial por terem o som do rádio do carro alto”, adiantou a mesma fonte, admitindo ter sido esta a situação que espoletou os crimes.

De acordo com este responsável, “os suspeitos agrediram a vítima com um cassetete e, depois na posse da sua arma, dispararam vários tiros, um dos quais atingiu de raspão a vítima no abdómen”.

“A vítima teve de receber tratamento hospitalar, mas já teve alta”, afirmou fonte da PJ, esclarecendo que os arguidos, residentes na Marinha Grande, têm antecedentes policiais: “um deles por homicídio tentado e os outros dois por tráfico de estupefacientes”.

Os arguidos estão a ser ouvidos esta tarde em primeiro interrogatório judicial por um juiz de instrução criminal no Tribunal Judicial da Marinha Grande.