Assinar
Cultura

Alex Gaspar: Um traço de saudade na história da ilustração em Leiria

Os amigos de Alex hão-de lembrá-lo para sempre com aquele ar de quem está de bem com a vida. Como ele esteve, até ao fim. Mesmo que o fim tenha sido demasiado cedo. Alexandre Gaspar, 44 anos, o designer que se celebrizou em Leiria como ilustrador, morreu na semana passada, vítima de doença prolongada.

Os amigos de Alex hão-de lembrá-lo para sempre com aquele ar de quem está de bem com a vida. Como ele esteve, até ao fim. Mesmo que o fim tenha sido demasiado cedo. Alexandre Gaspar, 44 anos, o designer que se celebrizou em Leiria como ilustrador, morreu na semana passada, vítima de doença prolongada.

Nasceu na Beira. Trouxe de Moçambique as raízes de uma alegria de viver contagiante, que transformou em serenidade, até ao fim dos dias.

“A mensagem que passou àqueles que amava foi sempre de confiança e de esperança”, conta Ana Sousa, a mulher que com ele dividiu a vida, em mais de 20 anos de partilha. E mesmo quando a doença o traiu, nunca desarmou.

Alexandre Gaspar estudou Belas Artes em Lisboa e Nova Iorque. Os seus trabalhos de fotografia, ilustração e Banda Desenhada fazem parte do espólio de diversos jornais, como o Público, Independente, Expresso, Diário de Leiria, entre outros.

Expôs por diversas vezes na cidade que escolheu como sua, em galerias e bares diversos. Ficou célebre uma ilustração em particular, que intitulou “A Cidade” (de Leiria) na era de Lemos Proença, antigo presidente da Câmara – reproduzida nesta edição. E esse legado, a morte não pode levar.

Paula Sofia Luz
paula.sofia@regiaodeleiria.pt

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.