Assinar
Sociedade

PSP de Leiria alerta cidadãos para burlas cometidas sob pretexto da leitura da sina

O Comando Distrital de Leiria da PSP alertou hoje para a existência de burlas cometidas normalmente por mulheres que abordam as vítimas com o objetivo de lerem a sina, apelando aos cidadãos para que formalizem denúncias.

O Comando Distrital de Leiria da PSP alertou hoje para a existência de burlas cometidas normalmente por mulheres que abordam as vítimas com o objetivo de lerem a sina, apelando aos cidadãos para que formalizem denúncias.

Em comunicado, emitido na sequência de algumas queixas por furto e burla, a PSP de Leiria explica que “indivíduos, normalmente do sexo feminino, utilizando indumentárias escuras, habitualmente vestidas de preto, encontram-se a vaguear pelas ruas”, onde abordam os cidadãos.

Segundo a PSP, o objetivo é lerem a sina ou venderem artigos, “ganhando, assim, a confiança destes com o propósito de se deslocarem ou serem convidadas” para as suas residências.

“Nestas, segundo as vítimas, é-lhes dada a cheirar qualquer substância, o que as leva a ficar fora da sua razoável racionalidade”, informa a PSP, explicando que acabam “por ir buscar os seus bens”, por norma objetos em ouro, que entregam aos suspeitos.

Fonte das Relações Públicas do Comando Distrital de Leiria da PSP disse à agência Lusa que esta é “uma situação relativamente nova” e “não muito usual” na área da sua jurisdição.

De acordo com este responsável, a PSP tem conhecimento de duas situações, “uma em Pombal e outra em Peniche”, sendo as vítimas pessoas com cerca de 70 anos.

Acreditando que estes crimes são cometidos por pessoas que “certamente atuam em grupo”, adiantou ainda que “são casos que acontecem ao final da tarde, em que abordam as vítimas na rua ou em cafés, pedindo-lhes para lerem a sina e, após estabelecido um diálogo amistoso, os suspeitos acabam por lhes comunicar que estão cheias de males e, possivelmente, têm de ir às suas casas para os eliminar”.

Segundo esta fonte, as vítimas alegam que “desconhecem o que sucede a seguir”, apenas que “ficaram sem o ouro” e que, logo que este passa para a posse dos supostos burlões, estes desaparecem.

Pedindo à comunicação social para difundir este alerta, a PSP reitera o pedido para que os cidadãos vítimas deste tipo de crime formalizem de imediato a denúncia.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.