Num sector em que todos os dias fecham empresas, a subida dos combustíveis e o silêncio do Governo são uma mistura explosiva. Hoje, sábado, a Batalha volta a ser o centro do descontentamento dos camionistas, podendo determinar uma paralisação como a que quase parou o país em Junho de 2008.

A reunião – às 14h30, na Exposalão – é convocada pela Associação Nacional das Transportadoras Portuguesas (ANTP), entre outras associações. O organismo entregou ao Governo um caderno reivindicativo, que inclui a introdução de gasóleo profissional, mas não obteve resposta. Daí o encontro desta tarde, destinado a identificar “o estado de alma” dos camionistas, diz Victor Henriques, um dos vice-presidentes da ANTP.

Leia mais na edição em papel de 18 de Fevereiro.