Chegou ao fim o protesto do empresário de Gondomar que reclama 37 mil euros à construtora de Parceiros, Leiria.

Carlos Pinto já não se encontra em frente das instalações da Bosogol, onde se manteve na passada quinta e sexta-feira, exigindo ser pago por trabalhos realizados no ano passado enquanto subempreiteiro.

Ouvido esta manhã, o gerente da Anettconstroi explicou que regressou ao Norte do país “para trabalhar” e acrescentou que vai agora esperar que os seus créditos sejam pagos pela empresa.