“Alone” (sozinho). È a resposta do guarda-redes Djuricic sobre com quem está a treinar. Desde o fim do mês de Janeiro que o internacional sérvio treina à parte do restante plantel da União de Leiria, depois de ter rejeitado a proposta na  reabertura do mercado para ir jogar para a Naval.
“Quando regressei de férias, depois de ter estado no Mundial, joguei com o Beira-Mar. Depois o treinador disse-me que eu estava cansado e que precisava de descansar. E nunca mais joguei”, diz Djuricic, que não compreende agora qual foi o motivo do afastamento.

Em Janeiro, na reabertura do mercado, o jogador recebeu propostas para ir jogar para a Naval e para o estrangeiro,  mas a transferência não se chegou a concretizar, porque Djuricic reclama o pagamento de 70 mil euros de ordenados  em atraso, correspondentes a sete meses. “Eu disse que ia para a Naval, desde que me pagassem o que devem. Mas o  clube só me queria pagar uma parte. Ou pagam tudo ou então eu não vou”, explica Djuricic.

Leia mais na edição em papel de 11 de Fevereiro de 2011.

Marina Guerra (texto)
marina.guerra@regiaodeleiria.pt
Joaquim Dâmaso (fotografia)
joaquim.damaso@regiaodeleiria.pt