Quantas tampas de saneamento ou de comunicações, em ferro fundido, existem na sua rua? Dez? Agora imagine que, um dia, ao sair de casa, as tampas desapareceram. Pode parecer um perfeito disparate, mas é uma das últimas “modas” no mundo dos furtos.

Há 15 dias, 30 tampas foram furtadas do estaleiro da Junta de Freguesia de Amor.“Durante uma semana, andaram a acarretar duas tampas por noite. Enquanto não responsabilizarem as pessoas, vão continuar a existir roubos”, esclarece Adelino Fernandes, presidente da Junta. Nos últimos quatro meses de 2010, desapareceram 120 tampas de esgoto e saneamento, em Leiria.

As autoridades desconhecem qual o destino dos objectos, mas tudo aponta para que as tampas em ferro fundido sejam vendidas a sucatas, com o objectivo de fazer “dinheiro fácil”. “Este tipo de furto vem dar continuidade aos actos ilícitos que têm ocorrido [roubo de cobre],com a necessidade de converter os objectos e arranjar dinheiro rapidamente”, explica fonte da GNR de Leiria.

Leia mais na edição em papel de 18 de Fevereiro ou aqui.

Fotografia: Joaquim Dâmaso