Assinar
Motores

Leiria na rota dos carros eléctricos que todos podem experimentar

Durante os próximos dois meses, 25 cidades portuguesas, Leiria incluída, vão receber a visita de carros eléctricos tipicamente citadinos para que as populações possam ter a experiência de uma condução ecológica e silenciosa.

Durante os próximos dois meses, 25 cidades portuguesas vão receber a visita de carros eléctricos tipicamente citadinos para que as populações possam ter a experiência de uma condução ecológica e silenciosa.

A experiência começou sábado no Parque das Nações, em Lisboa, e teve como piloto o secretário de Estado da Energia e Inovação, Carlos Zorrinho.

Durante o fim-de-semana, o volante ficou à disposição dos cidadãos que se inscreveram no stand montado no local por uma marca europeia com tradição no mercado português.

Até ao final de maio, cada uma das 25 cidades que acolhe este “road-show” em parceria com a MOBI.E, entidade coordenadora da Rede de Mobilidade Eléctrica, vai ter os pequenos automóveis à disposição durante dois dias.

A diminuição das emissões de dióxido de carbono, no âmbito do compromisso de Quioto, em matéria ambiental, a par da poupança para empresas e famílias são alguns dos argumentos a favor deste tipo de veículos, tal como o facto de ser um carro silencioso, o que pode melhorar a qualidade de vida nas cidades.

A iniciativa vai chegar às 25 cidades que integram a fase piloto da rede para a mobilidade elétrica, onde existem postos de carregamento das baterias.

Depois de Lisboa, os carros seguem para Cascais e chegarão a Sintra no início de abril.

Seguem-se Loures, Almada, Setúbal, Évora, Beja, Faro, Leiria, Santarém, Torres Vedras e Coimbra.

Em maio, será a vez de Aveiro, Porto, Vila Nova de Gaia, Guimarães, Braga, Viana do Castelo, Vila Real, Bragança, Viseu, Guarda, Castelo Branco e Portalegre.

O Governo lançou em 2008 o MOBI.E – Programa de Mobilidade Elétrica, estando em planeamento a segunda fase da rede, para o alargamento a mais cidades.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.