Assinar Edições Digitais
Sociedade

Leiria conhece o bom exemplo da “nova” Pontevedra

A pensar no futuro e na requalificação do centro de Leiria, a autarquia foi até Espanha observar a transformação que a Pontevedra sofreu ao nível da mobilidade, segurança e requalificação

Imagine o centro histórico de Leiria com uma limitação de velocidade rodoviária de 20 km/h. Imagine a mesma área  sem lugares de estacionamento e com horário para cargas e descargas limitado. Imagine que no mesmo espaço se  cruzam peões, bicicletas, skates, carrinhos de bebé, motas e automóveis.

Não, Leiria ainda não tem estas regras, mas poderá vir a adoptá-las no futuro, se seguir o exemplo de Pontevedra, em Espanha.

A convite do vereador de Trânsito da Câmara de Leiria, um grupo de técnicos, jornalistas e membros do Conselho  Municipal de Trânsito viajou até Pontevedra, uma cidade espanhola, a Norte de Portugal, para ver com os próprios olhos um caso de sucesso ao nível da mobilidade, qualidade de vida e requalificação urbana.

“Estamos a pensar o futuro. Toda esta requalificação porque Pontevedra passou, pode ajustar-se ou aplicar-se à nossa  cidade, mas temos que perceber o que queremos”, diz o vereador António Martinho.

Em 1999, Pontevedra tinha uma média de 30 mil carros por dia a circular nas principais ruas da cidade. Agora, transformadas em praças, são as pessoas, os carrinhos de bebé e as bicicletas que dominam. “Tínhamos uma ideia  muito clara do que queríamos fazer. Tirar os carros do centro urbano, trazer as pessoas para a cidade e apostar no comércio local”, explica Miguel Lores, Alcaide de Pontevedra (presidente de Câmara) que, ao longo dos dez anos de obras de requalificação, encontrou muita resistência.

Leia mais na edição de 21 de Abril de 2010.

Marina Guerra
marina.guerra@regiaodeleiria.pt