Assinar
Cultura

Jordi Savall é um dos muitos destaques do 29º Festival Música em Leiria

O catalão Jordi Savall, referência mundial na viola de gamba e na música antiga, é um dos destaques do programa do Festival Música em Leiria, cuja edição deste ano contempla 14 espetáculos entre 25 de maio e 02 de julho.

O catalão Jordi Savall, referência mundial na viola de gamba e na música antiga, é um dos destaques do programa do Festival Música em Leiria, cuja edição deste ano contempla 14 espetáculos entre 25 de maio e 02 de julho.

Jordi Savall

Savall toca em Leiria dia 11 de junho, no MIMO – Museu da Imagem em Movimento, onde vai apresentar “A viola celta”, uma proposta em torno da tradição popular escocesa e irlandesa. “Será um excelente programa, na linha do que tem vindo a fazer nos últimos tempos. É a presença das grandes ilhas europeias reflectidas neste programa”, explicou hoje o director artístico do festival, Miguel Sobral Cid.

“A ilha” é o tema da edição deste ano do festival organizado pelo Orfeão de Leiria, que contempla o concerto de Savall e nomes como Maria João e Mário Laginha, Bernardo Sassetti, Opus Ensemble, Divino Sospiro, Pedro Carneiro ou a Companhia Nacional de Bailado.

“A ilha é um conceito com algo de misterioso e secreto. Em termos simbólicos, é extremamente forte. É um rico estímulo do nosso imaginário e foi o ponto de partida para a programação”, afirma Miguel Sobral Cid.

A 29.ª edição do festival começa a 25 de maio com um concerto de Maria João e Mário Laginha no Teatro José Lúcio da Silva (TJLS), em Leiria.

Dia 27 de maio, a atriz Beatriz Batarda e o pianista Bernardo Sassetti interpretam, na mesma sala, “A menina do mar”.

Ainda no Teatro José Lúcio da Silva, dia 02 de junho a pianista Jill Lawson interpreta Schumann, Chopin, Albéniz, Debussy, Ravel e Bartók.

No centro de Leiria, na Praça Rodrigues Lobo, a Orquestra de Jazz de Matosinhos homenageia as “big bands” dia 05 de junho, com música de Duke Ellington, Count Basie, Jimmie Lunceford e Benny Goodman.

Dia 09 de junho, o MIMO – Museu da Imagem em Movimento, apresenta a Leiria o projeto multimédia do percussionista Pedro Carneiro e do programador André Sier.

No mesmo espaço, dia 11 de junho, Jordi Savall toca viola de gamba, acompanhado do harpista Andrew King e do percussionista Frank McGuire.

Os coros e a orquestra do Orfeão de Leiria dão um concerto dia 14 de junho, na Igreja do Convento da Portela, em Leiria.

Dia 15 de junho, o Duo Palatium leva ao Teatro-Cine de Pombal obras de Bach, Liszt e Chostakovitch.

“Uma coisa em forma de assim”, a nova produção da Companhia Nacional de Bailado, com música de Bernardo Sassetti, sobe ao palco do TJLS dias 16 e 17 de junho.

O Opus Ensemble recorda em Leiria, no dia 21 de junho, a natureza sedutora da música de Astor Piazzolla, também no TLJS.

Dia 26 de junho, quatro solistas da Orquestra Gunbenkian dão um concerto na Igreja de S. Pedro de Moel, na Marinha Grande, com música de Luís de Freitas Branco, Dvorák e Debussy.

Noutra igreja, a de S. Francisco, em Leiria, apresenta-se o soprano Ana Quintans com os Músicos do Tejo, dia 30 de junho, com “Fairest isle”, de Henry Purcell.

A fechar o festival, o Divino Sospiro actua no Mosteiro da Batalha, onde apresenta “La Sereníssima”, dia 02 de julho.

Programa (download):

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.