Assinar Edições Digitais
Sociedade

Fátima integra candidatura europeia para promoção internacional

O concelho de Ourém está a preparar uma candidatura conjunta a fundos da União Europeia para garantir promoção internacional de uma rota de santuários marianos, disse o presidente da autarquia, Paulo Fonseca.

O concelho de Ourém está a preparar uma candidatura conjunta a fundos da União Europeia para garantir promoção internacional de uma rota de santuários marianos, disse à Lusa o presidente da autarquia, Paulo Fonseca.

O autarca revela que no sábado foi assinado um documento de compromisso em Lourdes com os responsáveis por municípios que possuem santuários marianos na Europa, casos de Ourém – que candidata Fátima-, Lourdes (França), Mariazell (Áustria), Czestochowa (Polónia) e Altotting (Alemanha).

No início de 2012, os representantes dos cinco municípios vão reunir-se em Fátima para ultimarem a candidatura “que pretende promover o turismo europeu fora da europa“, informou Paulo Fonseca, admitindo que a aposta pode mesmo passar pela promoção junto de países de minoria católica.

O autarca de Ourém, que é também presidente do Turismo Leiria-Fátima, admite que países como a Índia, a China e a Indonésia possuem pequenas percentagens da população que professam a religião católica – entre os dois e os dez por cento de crentes.

Contudo, Paulo Fonseca lembra a densidade populacional destes países: feitas as contas, estes mercados aparentemente marginais podem significar uma promoção que pode chegar a cerca de 300 milhões de pessoas.

“Conseguimos distinguir claramente um turismo indonésio de inspiração católica que vai até Espanha”, ilustra, defendendo ainda que Brasil, Estados Unidos e Rússia são dois dos países que vão estar na mira da promoção internacional “que tem de ser vista como um contributo e uma mais-valia económica no momento que a Europa e Portugal estão a viver”.

Por essa razão, uma iniciativa de âmbito municipal, salienta, vai já marcar presença na 39ª Feira das Américas que está agendada para o Rio de Janeiro, entre 19 e 21 de outubro, para a qual se esperam 24 mil visitantes em busca de informações ou negócios, com 800 expositores de diferentes segmentos da indústria turística oriundos de 48 países.

O presidente do Turismo Leiria-Fátima explica “que os cinco milhões de pessoas que visitam Fátima todos os anos” também têm que ser olhados “como um produto turístico de grande importância para a Europa e para Portugal”.

Paulo Fonseca sublinha que a nível regional há que ter em conta o poder de atração de Fátima: “quanto mais pessoas visitarem o santuário, mais probabilidades existem que vão à Batalha, por exemplo, e que desfrutem da diversidade turística que carateriza a nossa região”.

Ourém, Batalha e Leiria, respetivamente, são os concelhos que contabilizam o maior número de pedidos de informação nos seus postos de turismo, sobretudo entre maio e setembro.

Os números divulgados à Lusa pelo Turismo Leiria-Fátima confirmam a sazonalidade na região, cuja procura turística se concentra no segundo trimestre do ano.

A Entidade Regional de Turismo Leiria-Fátima abrange os concelhos de Marinha Grande, Leiria, Batalha, Porto de Mós, Ourém e Pombal.

Lusa