Assinar Edições Digitais
Sociedade

Leiria lidera clube de inventores no ensino superior

O ano passado foi de liderança para o Instituto Politécnico de Leiria no que se refere ao pedido de patentes. Este ano, o ensino superior da região continua a marcar pontos.

Com dez pedidos de patentes, Leiria liderava no final do primeiro semestre do ano, o ranking das mais “inventivas” instituições de ensino superior do país.

Os dados do Instituto Nacional de Propriedade Industrial revelam que o Instituto Politécnico de Leiria está bem posicionado para repetir este ano, a façanha de 2010: ser líder no número de pedidos patentes no ensino superior português.

O instituto fechou o ano passado com 18 pedidos de patente. Um indicador que se junta a uma taxa impressionante de crescimento do investimento em investigação e desenvolvimento na região do Pinhal Litoral (que congrega os concelhos de Leiria, Marinha Grande, Pombal, Batalha, Marinha Grande e Porto de Mós).

Os números do Instituto Nacional de Estatística mostram uma região que aparenta trazer a inovação inscrita no seu código genético. Os dados mais recentes do INE referem-se, contudo, à época em que a crise financeira que assola o país e o mundo, ainda não tinha sido inventada.

Entre 2003 e 2007, o Pinhal Litoral apresentou um crescimento de 256% nas verbas investidas em inovação e desenvolvimento (a média nacional foi de 93%). Foi o quarto maior crescimento do país, atrás do Alentejo Litoral, Tâmega e Dão Lafões.

CSA

(Texto publicado na edição em papel do REGIÃO DE LEIRIA, no Especial Inovação e Tecnologia. Leia-o na íntegra aqui, nas páginas 24 a 28)