Assinar
Cultura

Parque dos Monges oferece viagem no tempo em Alcobaça

“Uma viagem no tempo” é a oferta que o recém-inaugurado Parque dos Monges, em Alcobaça, oferece aos seus visitantes. “A viagem”, segundo uma nota daquele empreendimento, “centra-se na vida dos monges” de Cister, e conta histórias de “forma lúdica e divertida”.

“Uma viagem no tempo” é a oferta que o recém-inaugurado Parque dos Monges, em Alcobaça, oferece aos seus visitantes. “A viagem”, segundo uma nota daquele empreendimento, “centra-se na vida dos monges” de Cister, e conta histórias de “forma lúdica e divertida”.

O parque está aberto todos os dias, entre as 10 e 18 horas, e tem ofertas no campo cultural, desportivo e lazer.

Situado a Norte da cidade de Alcobaça, em Chiqueda, o Parque dos Monges pode ser descrito como um parque temático que abrange uma área total de nove hectares, onde se inclui um plano de água de 2,2 hectares.

O empreendimento afirma-se como um veículo de interpretação da paisagem, na sua perspectiva histórica, ligada à presença secular da Ordem de Cister na região, designadamente, no Mosteiro de Alcobaça.

A oferta inclui ainda a recriação de artes e ofícios tradicionais exercidos pelos monges, num ambiente simultaneamente cultural e lúdico, onde se destaca a presença de grupos de animadores, bem como a oferta de diversas actividades e jogos ao dispor dos visitantes, em consonância com a época e ambiência medievais.

Para a administração, trata-se de um projecto “cheio de magia à volta de Cister” onde não faltam animação, criação de eventos, jardim bíblico, fluviário com lontras e tartarugas, uma granja com uma casa para animas, entre outras equipamentos.

Para além dos extensos relvados e do Lago das Freiras com três hectares, o espaço dispõe ainda de um conjunto de infra-estruturas e valências como as Oficinas e o Museu de Doces Conventuais.

Artur Ledesma

artur.ledesma@regiaodeleiria.pt

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.