Assinar Edições Digitais
Sociedade

Santuário de Fátima assegura que idosa despejada tem património

É a reacção às acusações de Laurinda de Oliveira, que está a ser despejada do anexo onde habita. O Santuário garante que a idosa ocupa o espaço sem consentimento e que tem outro património.

Laurinda de Oliveira, idosa que acusa o Santuário de Fátima de a querer despejar do anexo onde habita, em Fátima, tem o usufruto de uma parcela destinada a habitação e no ano passado vendeu, em conjunto com o irmão, um imóvel que lhe rendeu 840 mil euros. Quem o garante é Carlos Cabecinhas, reitor do Santuário de Fátima, num comunicado divulgado na quarta-feira, 9 de Novembro.

Santuário de Fátima reage às acusações de Laurinda de Oliveira (fotografia: Joaquim Dâmaso)

Tal como o REGIÃO DE LEIRIA noticiou na última edição, Laurinda de Oliveira acusava o Santuário de a pretender despejar de um imóvel que ela própria, em conjunto com a irmã, tinha doado ao Santuário, com a condição de aí permanecer a morar.

Carlos Cabecinhas assegura, contudo, que “Laurinda Oliveira ocupou o edifício após a morte da irmã, sem avisar o proprietário do imóvel, que nunca consentiu tal ocupação. Não estava nem no texto nem no espírito inerente à escritura de doação a possibilidade de a senhora Laurinda ficar a residir neste espaço”.

Leia a versão completa desta notícia aqui, na pág. 14,  e a notícia que motivou a reacção do Santuário de Fátima aqui, na pág. 9.


Comunicado do Santuário de Fátima

[issuu layout=http%3A%2F%2Fskin.issuu.com%2Fv%2Fcolor%2Flayout.xml backgroundcolor=FFFFFF showflipbtn=true documentid=111115103937-aa5cb9220576442d9d1a667787794b12 docname=comunicado_do_santu_rio_de_f_tima username=Jornal_regiao_de_leiria loadinginfotext=Comunicado%20do%20Santu%C3%A1rio%20de%20F%C3%A1tima width=420 height=297 unit=px]