Assinar Edições Digitais
Sociedade

Donos de bares “recorrem” a voluntários para manter ordem pública em Leiria

Equipas de voluntários podem vir a monitorizar a ordem pública no centro histórico de Leiria. A proposta foi discutida por donos de bares e moradores no sentido de atenuar problemas de convivência.

Equipas de voluntários podem vir a monitorizar a ordem pública no centro histórico de Leiria. A proposta foi discutida esta semana por alguns donos de bares e moradores no sentido de atenuar os problemas de convivência naquela zona.

Os proponentes sugerem que as brigadas, constituídas por dois elementos identificados como “voluntários em defesa do centro histórico” e com coletes reflectores, percorram, com apoio policial, as ruas do centro histórico às terças e quintas-feiras à noite, de modo a sensibilizar o público para cumprir a ordem pública. A ideia passa ainda por disponibilizar ao agente da polícia de serviço um telemóvel para poder ser contactado pelos moradores em caso de distúrbios.

Reunidos esta semana com a ACILIS – Associação Comercial e Industrial de Leiria, Batalha e Porto de Mós e dois moradores, os comerciantes defendem ainda a proibição do consumo de bebidas alcoólicas na rua e vão avançar com uma petição pública para que a Assembleia da República legisle sobre a matéria.

Segundo Raquel Cruz, proprietária do Nekob, os donos dos bares estão ainda disponíveis para deixar de vender bebidas em recipientes de vidro, substituindo-os por copos de plástico, e para “baixar significativamente” o volume da música 20 minutos antes do fecho dos estabelecimentos, de modo a evitar que todos os clientes saiam ao mesmo tempo.

Estas são algumas das medidas que empresários e moradores vão apresentar na próxima semana numa reunião a realizar na Câmara de Leiria. Mas não só.

Além do reforço do policiamento na zona, “vamos também pedir à Câmara que fiscalize os bares e que sejam tomadas medidas em caso de irregularidades, que aumente os pontos de recolha de lixo no centro histórico e reforce a iluminação pública”, adiantou Raquel Cruz.

Os proponentes sugerem ainda o lançamento de um concurso, em colaboração com as associações de estudantes de Leiria, para a criação de cartazes e flyers de sensibilização para a ordem pública.

Os donos dos bares pretendem que estas medidas e manifestação de boa vontade contribuam para que a Câmara de Leiria volte atrás na intenção de reduzir o horário de funcionamento destes estabelecimentos, situação que, acreditam, colocaria em causa a sua sobrevivência.

Martine Rainho
martine.rainho@regiaodeleiria.pt