A Juventude Desportiva do Lis foi hoje afastada da Taça Challenge de andebol, ao empatar 21-21 com as ucranianas do Dnepryanka Kherson, em jogo da segunda “mão” dos oitavos de final, disputado em S. Romão, Leiria.

Juve Lis esteve à beira de chegar aos quartos de final (fotografia: Ricardo L. Ferreira)

A equipa portuguesa esteve muito perto de dar a volta à eliminatória, depois de ter perdido pela margem mínima (25-24) no sábado, no primeiro jogo. Mas acabou afastada já depois do apito final, sofrendo um golo de livre direto, que garantiu às ucranianas a passagem aos quartos de final.

Com uma média de alturas muito inferior à das jogadoras do Dnepryanka Kherson, a equipa de Leiria apostou na concentração e empenho para compensar o défice de centímetros.

Apesar da má entrada em jogo, a Juventude do Lis foi encontrando formas de contornar o bloco ucraniano, com boas penetrações das laterais.

Ao intervalo a esperança de apuramento crescia para a equipa de Leiria, que vencia por 10-7, margem que garantiria a qualificação.

O início da segunda parte foi novamente mau para o conjunto de André Afra, com falhas na defesa e no ataque. O Dnepryanka Kherson passou para a frente do marcador, beneficiando da influência de Darya Shum.

A exibição da central empurrou a equipa para a frente e contrastou com a pálida prestação da guarda-redes Olga Artemechuck, que na segunda parte foi fraca oposição para as pontas da Juventude do Lis.

Os golos de Ana Calhelhas e Andreia Isidro animaram a equipa portuguesa, que, num derradeiro esforço, garantiu a vantagem mínima a poucos segundos do fim.

O marcador apitou para o final do jogo e, na ponderação entre golos fora e em casa, a Juventude do Lis seguiria em frente com o 21-20 que o “placard” assinalava. A equipa de Leiria marcara mais golos no jogo de sábado, que apesar de ter sido disputado em Leiria – por acordo entre as equipas – contava como sendo em terreno das ucranianas.

Mas ainda havia um livre por marcar a favor do Dnepryanka Kherson. Foram segundos intensos, com a equipa leiriense a formar barreira para proteger a baliza. Mas foi uma desilusão: Kseniia Protsenko rematou por cima das baixas jogadoras da Juventude do Lis, fazendo a bola entrar ao ângulo superior direito da baliza, empatando o jogo (21-21) e garantindo para as ucranianas a passagem aos quartos de final.

No final, as jogadoras da Juve Lis não escondiam a desilusão, deixando-se cair no campo, com muitas atletas a não segurarem lágrimas de frustração pela eliminação.

Lusa

Veja o livre directo que ditou o empate final: