Assinar
Mercado

Santuário de Fátima prepara comercialização de azeite com marca própria

O Santuário de Fátima está a preparar a comercialização de azeite com marca e embalagem próprias, oriundo de um olival situado na zona do Monte dos Valinhos e Aljustrel, junto à Cova de Iria.

O Santuário de Fátima está a preparar a comercialização de azeite com marca e embalagem próprias, oriundo de um olival situado na zona do Monte dos Valinhos e Aljustrel, junto à Cova de Iria, anunciou a instituição.

“O nosso primeiro objetivo é sempre a preservação do olival (…), mas visto termos uma grande produção de azeite, estamos a tentar que, no futuro, a médio prazo, o possamos comercializar com marca e embalagens próprias”, explicou o padre Cristiano Saraiva, administrador do santuário.

A instituição já produz azeite, que é consumido nas casas de retiro, sendo os excedentes vendidos a uma cooperativa.

Em 2011, as mais de 4.700 oliveiras propriedade do santuário produziram 19.547 quilos de azeitona, o correspondente a 2.455 litros de azeite.

Sete funcionários, liderados por um engenheiro agrónomo, integram a equipa que preserva o Monte dos Valinhos e terrenos na Cova de Iria, contando ainda com a contribuição de um consultor paisagístico, segundo o boletim informativo do Santuário de Fátima.

Segundo o padre Cristiano Saraiva, dos cerca de 60 hectares de terra que o santuário possui atualmente, a maioria é ocupada com olival.

“Tudo o que descaracterize o monte é eliminado, queremos a vegetação autóctone: as oliveiras, os carrascos, os pequenos arbustos”, explicou o sacerdote, que define aquele espaço como “um pulmão em termos ambientais e espirituais”.

Lusa

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.