Cerca de dezena e meia de pessoas participaram, na tarde desta sexta-feira, na vigília pela Linha do Oeste na estação ferroviária de Leiria.

A vigília arrancou pelas 17 horas e decorreu, simultaneamente, em oito pontos da linha, noutras tantas estações, entre Bombarral e Monte Real. Os participantes aprovaram uma resolução que contesta o eventual encerramento do serviço de transporte de passageiros na Linha do Oeste a norte de Caldas da Rainha.

O aumento do preço dos transportes, no caso da Linha do Oeste, resulta num “empurrão para afastar os utentes do transporte ferroviário, já de si sujeitos a um serviço de baixa qualidade”, acrescenta o documento da autoria da Comissão para a defesa da Linha do Oeste. Aos passageiros dos comboios da linha que pararam na estação de Leiria, foram distribuídos panfletos  a contestar os aumentos nos transportes e o eventual encerramento do serviço de passageiros . “É preciso defender aLinha do Oeste”, lembravam os participantes enquanto distribuíam os panfletos.

António Luís, membro da Junta de Marrazes, presente na vigília, sublinhou a importância da Linha do Oeste para Leiria e a região, lembrando que o transporte ferroviário é o meio mais económico e ecológico disponível.

Dezena e meia de pessoas participou na vigília (fotografia:Joaquim Dâmaso)

CSA