Assinar Edições Digitais
Desporto

Jogadores da União de Leiria avançam com pré-aviso de greve

Se três dos quatro salários em atraso de todo o plantel da União de Leiria não forem pagos até ao próximo sábado, a equipa vai faltar ao jogo com o Feirense. A decisão foi conhecida ontem

Se três dos quatro salários em atraso de todo o plantel da União de Leiria não forem pagos até ao próximo sábado, a equipa vai faltar ao jogo com o Feirense, respeitante à 28ª jornada. A decisão foi conhecida ontem, após reunião de emergência com o Sindicato dos Jogadores Profissionais de Futebol, uma semana depois de ter sido mandatado para encontrar uma solução junto do clube e da Liga.

Foto de Joaquim Dâmaso

Sem novidades quanto à situação salarial dos jogadores, e depois de terem afirmado que foram “abandonados” pela SAD, os 22 atletas ameaçam com a paralisação total aos jogos que faltam cumprir (Feirense em casa, Benfica fora e Nacional em casa), continuando, contudo, a treinar.

“Lamento que até à data o presidente do Leiria [João Bartolomeu] não tenha dado resposta cabal. Admito que esteja a fazer todos os esforços mas a verdade é que até à data não foi transmitida aos jogadores, nem ao sindicato, qualquer posição”, afirmou Joaquim Evangelista, que também corresponsabilizou a Liga por ter autorizado o clube a competir e adianta que poderão sair mais jogadores nos próximos dias.

Presente no início do treino esteve Mário Cruz, presidente do clube, que não vislumbra uma solução nos próximos dias. “O presidente da SAD diz-me que está a fazer diligências, mas não vejo que seja possível até sábado resolver o problema”, afirmou.

A equipa desceu ao último lugar da tabela após derrota com o Vitória de Guimarães, no último sábado, e caso não compareça no encontro da próxima jornada atribui três pontos ao Feirense.