“Na missa, quando não tenho um livrinho para seguir os cânticos, até me foge a terra debaixo dos pés”. Maria Isabel, 65 anos, canta em qualquer circunstância.

A família Jerónimo (fotografia: Pedro Jerónimo)

Doméstica, mãe de quatro filhos, enfeita com temas tradicionais o tempo que passa a cuidar da casa. “Ando sempre a cantar por todo o lado”, diz, decidida. Afinal, ela é a mais enérgica da família Jerónimo, famosa na Bajouca por todos os elementos terem ligações à música.

A relação de Maria e do marido Joaquim com a música inspirou Paulo, Nuno, Gil e Luís. Só o primeiro filho não é músico ativo. Mas é largamente compensado pelos três irmãos mais novos, que tocam em sete bandas! Há décadas que os próprios pais emprestam voz e entusiasmo ao Rancho do Grupo Alegre e Unido (GAU), que Joaquim ajudou a fundar em 1969.

É preciso recuar ainda mais para entender esta vocação da família. Em 1872, o padre Pedrosa, tio do avó materno de Joaquim, fundou a Filarmónica Nª Sª da Piedade, de Monte Redondo.

De então para cá, diversos parentes integraram as fileiras dessa e também da banda de Vale da Pedra. “Daí veio todo o incentivo para a música”, conta o pai Jerónimo, 69 anos.

Leia a notícia completa na edição de 6 de julho de 2012 do REGIÃO DE LEIRIA, em papel ou online.

Manuel Leiria
manuel.leiria@regiaodeleiria.pt