Assinar
Mercado

Em Leiria já se compra pão sem sair do carro

O edifício onde se situa o restaurante A Grelha, na rotunda da Almoinha Grande, em Leiria, é também o primeiro ponto de venda de pão em que o cliente não necessita de sair do carro.

O edifício onde se situa o restaurante A Grelha, na rotunda da Almoinha Grande, em Leiria, é também o primeiro ponto de venda de pão em que o cliente não necessita de sair do carro.

Fátima Neves prevê que, diariamente, passem pelo Pão Drive 250 a 300 pessoas (fotografia: Joaquim Dâmaso)

Fátima Neves, sócia-gerente da Grelhados do Liz, alimentava a ideia há cerca de um ano e acaba de a pôr em prática.

Com o Pão Drive, afirma que nasce em Leiria um conceito novo em Portugal e que é, “sobretudo, cómodo, por exemplo para as mães que trazem as crianças do infantário e que, assim, não têm necessidade de as tirar do carro” para fazer as compras.

“Neste momento, é importante que tenhamos diversidade e se eu tenho um restaurante grande, posso ter vários serviços”, explica Fátima Neves.

Além de pão, o Pão Drive terá todos os dias à disposição dos clientes, sopa da pedra e outras sopas, sandes diversas, pão com chouriço, gelados, um prato ou dois confecionados e pastelaria.

Aberto todos os dias da semana, este serviço funciona entre as oito e as duas da manhã, durante o verão, e até à meia-noite, no inverno.

Fátima Neves aproveitou o projeto do Pão Drive para modificar o rés-do-chão do edifício do restaurante A Grelha, fazendo aí nascer também uma nova pastelaria, uma zona de petiscos e uma sala de estar, num investimento que ronda os 100 mil euros.

Nos pisos superiores mantêm-se o serviço à la carte, o restaurante low cost e o buffet.

Os clientes devem utilizar o portão de entrada habitual, mas é necessário contornar o edifício pelas traseiras até chegar à zona de atendimento situada na frente.

A localização do restaurante é, no entender de Fátima Neves, uma grande vantagem. “Temos imensa gente que vai a Fátima e vem almoçar aqui”, refere.

Também o hotel que se encontra em construção do outro lado da estrada é encarado pela empresária como “uma mais-valia”.

A expetativa em relação ao serviço que acaba de lançar é, por isso, muito positiva e prevê que o retorno do investimento possa vir dentro de cinco a seis anos.

“Somos o primeiro drive de pão do país e penso que os leirienses também vão ficar satisfeitos com este serviço”, sustenta.

(Notícia publicada na edição de 3 de agosto de 2012)

Patrícia Duarte
patricia.duarte@regiaodeleiria.pt

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.