Assinar Edições Digitais
Mercado

Trabalhadores da Rodoviária do Tejo em greve manifestam-se em Leiria (vídeo)

Cerca de 50 trabalhadores da Rodoviária do Tejo entraram em greve hoje, sexta-feira, à porta da garagem de Leiria, exigindo “salários dignos”

Cerca de 50 trabalhadores da Rodoviária do Tejo entraram em greve hoje, sexta-feira, à porta da garagem de Leiria, exigindo “salários dignos” e  protestando “contra a diminuição da retribuição das hora extra, folgas e feriados”.

Os trabalhadores vão estar em greve no dia 26 e 29 de outubro. A estes dois dias de greve total deverão juntar-se mais quatro dias de greve parcial, nos dias 30 e 31 de outubro e 1 e 2 de novembro.

Os trabalhadores reivindicam melhoria de salários, fim dos cortes nas retribuições devido à redução do valor pago pelas horas trabalho prestado em dias de folga, feriados e restantes horas extras, pedindo ainda que os trabalhadores contratados a prazo passem para efetivos, que exista formação profissional paga pela empresa e, por fim, que seja cumprido o Acordo de Empresa.

Em declarações ao jornal O Ribatejo, fonte da Rodoviária do Tejo referiu que a empresa “foi surpreendida pela convocação desta greve” que classifica como “sem sentido”. A empresa não tem previsões do número de carreiras suprimidas e diz que tudo dependerá da adesão dos condutores. A Rodoviária pediu apenas o cumprimento dos serviços mínimos para os transportes escolares. “Se este serviço mínimo não for cumprido cerca de 25 mil estudantes vão ficar sem transportes e sem ir à escola durante uma semana”, alerta fonte da empresa ao mesmo jornal.

Joaquim Dâmaso (Imagem)
joaquim.damaso@regiaodeleiria.pt