Assinar
Cultura

A morte lenta do Grémio Literário que um dia foi das elites (fotogaleria)

Da fundação do Grémio de Leiria aos dias de hoje passaram 142 anos. As memórias de quem viveu os tempos áureos da associação, hoje moribunda na abandonada sede da rua Machado Santos.

(fotografias: Joaquim Dâmaso e arquivo)

O Grémio Literário e Recreativo de Leiria é uma sombra daquilo que foi um dia. No terceiro piso, a porta de entrada abre para um corredor gasto, podre, onde nem paredes, nem teto, nem os tacos de madeira escapam à erosão do tempo.

O requinte de outros tempos, coberto pela sujidade, é sufocado pelo desuso e pelos estragos provocados por assaltos. Ali jaz o último capítulo de 142 anos de história.

Leia a reportagem completa sobre o Grémio Literário e Recreativo de Leiria na edição de 14 de dezembro de 2012. Adquira-a online aqui.

José Carlos dos Santos, o homem que dá a cara pelo Grémio Literário e Recreativo de Leiria, fotografado no salão nobre

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.