Assinar
Sociedade

Testes de tuberculina deverão avançar em dezembro no Louriçal

A vila do Louriçal deverá receber, nos primeiros dias de dezembro, uma unidade móvel de rastreio da tuberculose, aberta a todos aqueles que queiram fazer os testes voluntariamente.

A vila do Louriçal deverá receber, nos primeiros dias de dezembro, uma unidade móvel de rastreio da tuberculose, aberta a todos aqueles que queiram fazer os testes voluntariamente.

Entretanto, já foram feitos exames a um grupo de risco, composto por pessoas que conviveram diretamente com cidadãos infetados.

Recorde-se que o alerta foi dado pelo delegado de saúde de Pombal em outubro, quando a doença foi detetada no seio de um grupo de imigrantes ucranianos a residir na aldeia de Foitos. Um dos homens infetados recusou tratamento durante algumas semanas, podendo, durante esse período, ter contagiado outras pessoas.

O doente acabaria por ser internado nos Hospitais da Universidade de Coimbra, no final do mês. As autoridades de saúde notificaram, depois, um grupo de 25 pessoas – consideradas em risco, pela proximidade para com os doentes –, a fazer a prova de tuberculina. Os exames decorreram na semana passada.

A análise dos resultados destes testes estava prevista para na quarta-feira. Só depois José Ruivo agendará a data concreta da segunda fase do rastreio, aberta a todos os interessados. “Penso que os testes poderão rea­lizar-se no prazo de 15 dias”, estima o médico.

SMF

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.