Assinar
Sociedade

Venda de jornais reverte a favor dos bombeiros da região

Arranca amanhã a campanha de solidariedade “Fazer o bem olhando a quem”, do REGIÃO DE LEIRIA. A ação reverte a favor de 27 corporações de bombeiros do distrito de Leiria e concelho de Ourém.

Arranca amanhã a campanha de solidariedade “Fazer o bem olhando a quem”, do REGIÃO DE LEIRIA. Este ano, a ação reverte a favor de 27 corporações de bombeiros do distrito de Leiria e concelho de Ourém.

Nova imagem (1)Para ajudar, basta comprar um exemplar da edição desta semana e/ou da próxima, pelo preço mínimo de um euro. A receita angariada através da venda de jornais na rua, em banca, ou junto de empresas, autarquias e instituições que todos os anos se associam a esta causa, reverte integralmente a favor dos bombeiros.

Se um bombeiro, entre os cerca de 2.000 que a região mobiliza, lhe pedir um euro a troco de um jornal, saiba que visa apoiar a aquisição de material de proteção, socorro ou combate a incêndios.

As ações de rua já estão calendarizadas e têm início em Leiria sexta-feira, a partir das 14h30. Na segunda-feira, dia 16, vendem-se jornais na Batalha, em Alcobaça e Pombal, a partir das 10 horas. Quinta-feira, dia 19, a campanha chega a Ourém de manhã, para prosseguir na sexta-feira em Porto de Mós, pelas 10 horas, e em Leiria, durante a tarde.

Colaboram neste projeto os bombeiros voluntários das corporações de Alcobaça, Benedita, Pataias e São Martinho do Porto (Alcobaça), Alvaiázere, Ansião, Batalha, Bombarral, Caldas da Rainha, Castanheira de Pera, Figueiró dos Vinhos, Marinha Grande e Vieira de Leiria  (Marinha Grande), Nazaré, Óbidos, Pedrógão Grande, Peniche, Pombal, Porto de Mós, Juncal e Mira de Aire (Porto de Mós), Leiria, Maceira e Ortigosa e Municipais de Leiria (Leiria). No concelho de Ourém, participam os bombeiros das corporações de Caxarias e de Fátima.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.