Mais de 300 mil eleitores da região optaram por não exercer o direito de voto nas eleições europeias realizadas hoje. A média de abstenção no distrito de Leiria e concelho de Ourém é ligeiramente superior à nacional, com dois municípios na liderança: Pombal e Nazaré.

No concelho de Pombal, apenas 24,36% dos eleitores foram às urnas – o que significa que 41.261 dos 54.546 inscritos não participaram no ato eleitoral. A freguesia de Abiul foi a que registou uma taxa de abstenção mais significativa: 81,79%.

Mais a sul, na Nazaré, o cenário não foi muito diferente. Ali, votaram 25,92% dos 14.441 eleitores inscritos. E foi na freguesia sede de concelho que a abstenção foi mais marcante, atingindo os 77,12%.

No polo oposto, os concelhos de Figueiró dos Vinhos e Batalha são aqueles que apresentam as taxas de abstenção mais baixas no distrito – mas, ainda assim, elevadas. Em Figueiró dos Vinhos, 62,82% dos eleitores ficaram em casa, ao passo que na Batalha 63,19% munícipes optaram por não votar.

Analisando a globalidade do distrito, os dados não diferem muito da realidade nacional. A taxa de abstenção fixou-se nos 67,68%, uma percentagem ligeiramente superior à média do país (66,11% no momento, quando faltam apurar ainda os resultados de 21 freguesias).

Comparativamente com as últimas eleições europeias, realizadas em 2009, a abstenção cresceu no distrito de Leiria – tal como, de resto, em todo o país. Há cinco anos, 64,26% dos inscritos não votaram.

Também no concelho de Ourém se registou um decréscimo na afluência às urnas. Se, em 2009, 63,43% dos eleitores decidiram não participar no ato eleitoral, hoje essa percentagem subiu para os 66,76%.