Assinar Edições Digitais
Sociedade

Há 23 escolas em risco de fechar no distrito e nove são de Leiria

O concelho de Leiria pode perder no próximo ano letivo nove escolas do 1º ciclo. A lista divulgada pelo Ministério inclui mais de duas dezenas de escolas no distrito.

O concelho de Leiria pode perder no próximo ano letivo nove escolas do 1º ciclo de acordo com a lista divulgada segunda-feira pelo Ministério da Educação e Ciência (MEC). A Câmara Municipal já repudiou publicamente a decisão, afirmando apenas compreender o encerramento das escolas de Raposeira, Memória e Caldelas por terem entre dois e seis alunos.

Ainda assim, sublinha que terão de ser salvaguardadas “questões essenciais como o transporte e alimentação dos alunos”, “escola a tempo inteiro” e “capacidade das escolas de acolhimento”.

Quanto às restantes escolas, Anabela Graça, vereadora da Educação, não esperava que estivessem em risco as de Vale do Horto, Loureira, Sismaria e Várzeas, e aguardava parecer favorável ao pedido de manutenção das EB1 de Moinhos de Carvide e Várzea (Arrabal).

Desafiando o MEC a reconsiderar o fecho destes sete estabelecimentos, alguns com 18, 19 e 20 alunos, a autarca frisa que pais e agrupamentos terão de ser ouvidos, e admitiu a tomada de “posições adequadas” em defesa do interesse das populações.

A contestação à proposta de encerramento de 24 escolas no distrito de Leiria (de um total de 311 a nível nacional) subiu de tom esta semana de Norte a Sul do distrito.

Da lista, constam escolas cujo funcionamento não terá sido questionado nas reuniões realizadas entre as autarquias e a tutela, apesar de o MEC sublinhar que os alunos serão integrados “em centros escolares ou outros estabelecimentos com melhores condições” e que o processo de reorganização da rede escolar agora concluído foi “realizado em articulação com as câmaras municipais, tentando sempre que possível encontrar consensos”.

“A Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares decidiu contra a vontade do município”, afirma contudo Diogo Mateus, presidente da Câmara de Pombal, referindo que o fecho da EB1 de Matos da Ranha “não estava previsto nem foi discutido” e que a de Outeiro da Ranha não reúne melhores condições para acolher os alunos.

p10-escola_google
EB1 de Azoia não tem capacidade para acolher alunos do Vale do Horto, alerta a Câmara

MR

(Notícia publicada na edição de 26 de junho de 2014)