Assinar Edições Digitais
Cultura

Sanitofone. Instrumento musical nasce em Leiria constituído por sanitas e bidé

Um novo instrumento musical, chamado sanitofone, foi hoje apresentado em Leiria, na nascente do rio Lis, no âmbito de uma campanha de sensibilização ambiental da Simlis.

Um novo instrumento musical, chamado sanitofone, foi hoje apresentado em Leiria, na nascente do rio Lis, no âmbito de uma campanha de sensibilização ambiental.

IMG_0932
Apresentação aconteceu na nascente do rio Lis (fotografia: Joaquim Dâmaso)

Junto ao local onde nasce o rio de Leiria, o novo instrumento fez a ante-estreia, tendo interpretado de três peças originais, numa iniciativa da empresa Simlis – Saneamento Integrado dos Municípios do Lis, que gere o sistema de esgotos de Leiria, Marinha Grande, Porto de Mós, Batalha e Ourém.

A partir de três sanitas e um bidé foi criado um instrumento de percussão cuja principal é alertar a população, através da música, para o perigo de despejar nas sanitas objetos como cotonetes, pensos, esfregões ou restos de comida.

André Roque, um dos músicos convidados a desenvolver o sanitofone, explica que o desafio foi “criar um instrumento diferente, que aumentasse o interesse pelas ações de sensibilização que vão acontecer”.

“Fomos aperfeiçoando a disposição, para o tornar mais eficiente e para ser mais prática a sua utilização”, disse o oboísta do coletivo CAOS, sublinhando que o sanitofone foi pensado para ser tocado tanto a solo como em contexto de orquestra.

Os objetos sanitários, à partida, “são todos parecidos”, notou o músico, mas, “devido às suas dimensões, conseguiu-se ter várias sonoridades”.

Hoje, na apresentação, foram interpretadas peças em registo acústico, outra com acompanhamento de flauta, guitarra e oboé e uma terceira em que o sanitofone se coligou com a eletrónica.

“A música pode ser uma linguagem extraordinária, uma estratégia fantástica para chegar às pessoas”, disse a administradora-delegada da Simlis, Filipa Alves, na sessão de apresentação do instrumento, que inspira a temporada de concertos Esgotofonia, integrada na campanha “O cano é que paga”.

Através de ações como o lançamento do sanitofone, a empresa pretende sensibilizar para os problemas que provoca a colocação de resíduos no esgoto. Esse gesto é responsável pelo entupimento e obstruções dos emissários, estações elevatórias e estações de tratamento de águas residuais.

Depois da ante-estreia na nascente do Lis, o primeiro concerto do sanitofone está agendado para sábado, com CAOS e The BellBrass Ensemble, nos Telhados de Água, na Mendiga, concelho de Porto de Mós.

Depois, o instrumento apresenta-se no Mosteiro da Batalha a 20 de setembro, com o grupo Saxofínia, no Castelo de Ourém a 04 de outubro, com The BellsWood Ensemble, e na Marinha Grande a 22 de novembro, com a Orquestra Ars Lusitanae.