Select Page

Autárquicas 2017: Candidatos à Câmara de Caldas da Rainha

Freguesias: A-dos-Francos; Alvorninha; Carvalhal Benfeito; Foz do Arelho; Landal; Nadadouro; União de Freguesias (UF)
Nossa Senhora do Pópulo, Coto e São Gregório; Salir de Matos; Santa Catarina; UF Santo Onofre e Serra do Bouro, UF Tornada e Salir do Porto; Vidais
Área: 255,69 km²
População: 51.550 habitantes (2016)
Eleitores: 45.633 (2015)
Desempregados (%) entre residentes em idade ativa: 5,7% (2016)
Índice de Envelhecimento: 143,5
Poder de compra per capita: 98,1%
Feriado Municipal: 14 de agosto

Bastião social-democrata do distrito, o concelho das Caldas da Rainha, apenas em um mandato, (1982 -1986), não foi liderado pelo PSD, batido nesse sufrágio pelo CDS.

O histórico Fernando Costa recuperou a autarquia para o PSD nas eleições seguintes, e segurou a Câmara durante 28 anos.

Com a alteração da legislação que impediu Costa de se recandidatar, a sucessão do PSD na autarquia tem sido assegurada no último mandato por Fernando Tinta Ferreira.

Bloco de Esquerda candidata Lino Romão

“Transformar o concelho e responder a necessidades e insatisfações da população” é o objetivo de Lino Romão, cabeça-de-lista do Bloco de Esquerda à Câmara das Caldas da Rainha.

Natural do concelho do Cadaval e residente nas Caldas da Rainha Lino Romão tem 46 anos e é licenciado em animação cultural, pela Escola Superior de Arte e Design. Foi livreiro durante dez anos e liderou projetos ligados à cultura, entre os quais uma biblioteca itinerante. Atualmente está ligado a dois projetos empresariais, na área do turismo e da confeitaria.

Integrou a lista do BE nas eleições autárquicas de 2009 e ocupou, durante os últimos anos do mandato, o cargo de deputado na Assembleia Municipal das Caldas da Rainha.

CDS-PP aposta em Rui Gonçalves

Vereador na autarquia onde o CDS-PP conta com apenas um eleito, Rui Gonçalves vai bater-se para conquista do município onde pretende implementar “uma nova visão para o território”.

Formado em arquitetura e autor de dois estudos sobre a lagoa de Óbidos e a paisagem do Oeste retirou dos trabalhos académicos “conhecimentos que o levam a discordar “do modelo de desenvolvimento” do atual executivo e ao qual contrapõe “ um projeto de desenvolvimento sustentável”.

Com 60 anos, trabalhou nas áreas fabril e imobiliária, antes de se formar em arquitetura, em 2007. Em 2013 integrou, como independente, a lista do CDS-PP à Câmara Municipal e em 2014, tornou-se militante do partido, sendo atualmente membro do Conselho Nacional e da Distrital de Leiria.

CDU volta a apostar em José Carlos Faria

O cenógrafo José Carlos Faria foi pela segunda vez escolhido para liderar a candidatura da CDU à Câmara das Caldas da Rainha, depois de a coligação ter sido em 2013, a única força política do concelho que aumentou a votação.

Natural de Óbidos e residente nas Caldas da Rainha, José Carlos Faria é cenógrafo e ator na companhia “Teatro da Rainha”, da qual foi fundador. Integrou as direções da Casa da Cultura das Caldas da Rainha e do Centro Dramático de Évora, foi diretor da revista Adágio e professor na licenciatura de Estudos Teatrais na Universidade de Évora.

É membro da Comissão Política Concelhia local e do Executivo da Dorlei do PCP e foi eleito deputado na Assembleia Municipal em 1985.

Luís Patacho escolhido para encabeçar lista do PS

Luís Patacho, advogado, encabeça a lista do PS à Câmara das Caldas das Rainha, onde, apesar de ser tradicionalmente a segunda força mais votada, os socialistas nunca conquistaram o poder.

Definido pela concelhia “um ilustre caldense e um dos mais distintos jovens quadros” do partido onde milita há 20 anos” foi considerado pelos seus pares como tendo “o perfil indicado para pôr em prática as ideias e objetivos da candidatura”.

“Um imperativo de dever cívico” e a convicção de “poder trazer novas ideias e propostas para o concelho” levaram o advogado, de 41 anos, a aceitar o desafio de disputar a liderança do concelho.

PSD recandidata Tinta Ferreira

“A requalificação do património termal e a reabertura do hospital, a requalificação da Linha do Oeste e o desassoreamento da Lagoa de Óbidos” são, segundo o atual presidente, os grandes objetivos que nortearam este mandato e que volta a assumir como metas a cumprir “ ao longo de uma década”.

Fernando Tinta Ferreira, de 52 anos, é formado em Direito e foi, durante 10 anos, quadro superior de um centro de formação ligado às pescas.

Foi dirigente associativo, integrou a Juventude Social-Democrata e desempenhou cargos em várias estruturas locais, distritais e nacionais. Em 1988 foi eleito deputado à Assembleia Municipal e, desde 1998 eleito vereador na Câmara das Caldas da Rainha, a que preside desde 2013.

Responder

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Siga-nos

Primeira página

Pergunta da semana

A carregar...

Depois do flagelo dos fogos deste ano, acredita que vão ser adotadas medidas preventivas eficazes?

Obrigado por participar!
Já respondeu a esta pergunta.
Escolha uma das opções.

O TEMPO

28° Humidity: 78%
Clouds: 1%
Wind(S): 15kph
céu claro
Terça-feira
35° 25°
Quarta-feira
26° 18°
Quinta-feira
25° 18°
Sexta-feira
23° 17°
Sábado
23° 15°
Domingo
24° 16°
Segunda-feira
26° 15°

Facebook RL