Select Page

Candidatos mais jovem e mais velho têm 57 anos de diferença

Um é economista e tem 81 anos de idade. Outro é economista e tem 24 anos. Ambos têm em mãos uma tarefa semelhante: tentar conquistar a presidência da Câmara.

Pela décima segunda vez, Sérgio Ribeiro (CDU) concorre nas autárquicas em Ourém. É o mais velho dos pretendentes à chefia do executivo municipal na nossa região.

Já Gonçalo Pessa é o mais novo: tenta a presidência de Pombal, pela primeira vez. Tem 24 anos. Ambos estão a cerca de três décadas de distância dos 52 anos de idade média dos 83 candidatos da região.

Nem Sérgio Ribeiro nem Gonçalo Pessa elegem a idade como fator fundamental nesta corrida. “A juventude não se mede tanto pelos anos, e sinto-me muito jovem, caso contrário não teria aceite” ser candidato, explica Sérgio Ribeiro, que para além de resistente ao fascismo e preso político durante a ditadura, soma, entre outras atividades políticas, funções de deputado no Parlamento Europeu.

“Julgo que ser jovem pode facilitar o diálogo com gerações mais jovens”, admite Gonçalo Pessa que lembra no entanto que a sua campanha “é para todos”. Corre pela primeira vez na corrida autárquica, mas traz consigo sete anos de militância e mesmo de direção no BE, ativismo social e atividade nas associações estudantis tanto na secundária de Pombal como na Faculdade de Economia da Universidade Nova, por exemplo. “Não acho que os meus 24 anos tirem credibilidade à minha candidatura, sou um candidato normal como as outras pessoas”, acrescenta.

O certo é que percursos e vidas bem distintas (unidas pela economia e pela política) se cruzam na região que vai a votos dia 1 de outubro.

Sérgio Ribeiro adianta que não é fácil explicar porque avançou neste desafio. É uma questão tão complexa que lhe vai merecer o lançamento de um livro na próxima semana. “É um de alguém que vive no meio dos outros e tem obrigações para com eles”, ensaia o candidato da CDU à Câmara de Ourém.

Tanto Sérgio Ribeiro como Gonçalo Pessa lembram que a decisão de avançar com a candidatura não foi pessoal, foi coletiva. “Houve essa decisão e estava disponível, mas foi uma decisão coletiva”, diz Gonçalo Pessa.

Agora, chega o momento de usarem os argumentos e as ideias para tentarem implementar o que pensam para o seu concelho. E, nas contas destes economistas, a idade é uma variável secundária.

Sérgio Ribeiro

Pelas suas contas, são já 12 as vezes que se aventura nas autárquicas em Ourém. Aos 81 anos, é candidato da CDU e afirma sentir-se jovem. De outro modo, tinha recusado o desafio. Resistente da ditadura, antigo deputado e eurodeputado, este economista aposentado, volta a surgir como candidato. Prepara um livro de 200 páginas para explicar por que razão o faz.

Gonçalo Pessa

Pela primeira vez a concorrer em autárquicas, este economista de 24 anos (tinha 23 quando foi anunciado candidato à Câmara de Pombal pelo BE) tem o currículo marcado pelo ativismo social e político. O candidato mais jovem da região acredita que a idade pode facilitar o diálogo com os mais jovens mas assegura que a sua candidatura é para todos

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Siga-nos

Primeira Página

Semana de Moldes 2018

Publicidade

Pergunta da semana

A carregar

Concorda com a criação de um imposto para financiar a Proteção Civil?

Obrigado pelo seu voto!
Já votou nesta pergunta!
Selecione uma das opções!

Share This