Contra ventos e marés, um grupo de voluntários esteve no passado fim de semana a recolher lixo nas praias da região. A Brigada do Mar, como se intitula associação ambiental, nasceu há dez anos e organiza várias ações de limpeza de praias em todo o país.

No passado sábado, 45 pessoas encontraram-se na Praia do Pedrógão e recolheram resíduos de grande volume, presentes no areal, numa extensão de 5 a 7 km, entre a praia sul e a Praia da Vieira.

No domingo, as condições atmosféricas não ajudaram e apenas 25 voluntários compareceram na iniciativa e rumaram à zona norte da Praia do Pedrógão. “Foi impressionante. Encontrámos um cenário de guerra. Uma coisa impressionante e de por a mão na cabeça”, explica Simão Acciaioli, porta-voz e voluntário da Brigada do Mar.

Boias, garrafas, centenas de copos de plástico, redes, e muito plástico e microplástico. “Este lixo é proveniente de esgotos e deve-se a um de dois motivos: ou existe uma ETAR a funcionar mal, ou não existe uma ETAR. Nunca encontrámos uma situação assim, em tantos anos de atividade, com uma concentração tão grande de resíduos. Muitos cotonetes, muitos mesmos. E a origem do problema pode estar ali, num concelho vizinho ou vir arrastado pelas correntes”, explica o responsável.

No total, as equipas retiraram mais de seis toneladas de lixo do areal, que será reencaminhado pela empresa Revalor, para triagem.

“Foi uma alegria imensa ter tantas pessoas a participar e com sucesso. A adesão local foi reveladora que as pessoas estão fartas de ver lixo nas praias e querem mudar este cenário. Estes são pequenos gestos, os possíveis, mas com um balanço muito positivo”, refere.

O trabalho, em zonas de difícil acesso, por se encontrar longe das zonas de praia, não está terminado e a Brigada do Mar conta voltar no início do próximo ano com ações de emergência, entre São Pedro de Moel e Praia do Pedrógão. “Queremos voltar mas somos voluntários e para estarmos aqui, precisamos de organizar toda a ação. Esta é uma área lindíssima, com uma grande extensão de areal e que pode e deve ser limpa”, refere Simão Acciaioli, acrescentando que está a ser equacionada a criação de um grupo mais local, com ligação ao Brigada do Mar ou outro nome mas com o mesmo objetivo: limpar o areal.

A Brigada do Mar foi constituído em 2008 e já limpou 550 km lineares de costa, recolhendo mais de 450 toneladas de lixo.

Fotos: Brigada do Mar

Marina Guerra
Jornalista
marina.guerra@regiaodeleiria.pt