Select Page

Leiria reedita histórica coleção de banda desenhada “Boneco Rebelde” de Sérgio Luís

A reedição da coleção “Boneco Rebelde”, de Sérgio Luís, é apresentada dia 16 de novembro, numa iniciativa da Câmara Municipal de Leiria que dá nova vida a uma personagem histórica da banda desenhada nacional.

Considerado um dos trabalhos marcantes de Sérgio Luís (1921-1943), o “Boneco Rebelde” foi originalmente publicado na revista “O Papagaio”, na década de 40 do século XX, e entrou num pioneiro filme português de animação, de 1941, assinado pelo autor.

Sérgio Luís foi, com o irmão Guy Manuel (1923-1943), um dos precursores da ilustração em Portugal, sendo ambos filhos do também artista Luís Fernandes. Com o lançamento da coleção em Leiria, um dos seus mais famosos trabalhos pode agora ser recordado.

“A vida trágica de Sérgio Luís, muito curta, não impediu a realização de uma obra de inegável qualidade”, explica o vereador da Cultura da Câmara de Leiria.

Para Gonçalo Lopes, “Leiria e Portugal devem olhar de outro modo este legado, porque esta obra é absolutamente atual, sendo intemporal”.

Em “Boneco Rebelde”, nota, “as aventuras são as de qualquer imaginário infantil, e a capacidade narrativa do autor é inquestionável”.

A aposta na edição surgiu na sequência da exposição “ReBelDes”: desde abril de 2017 que nas ruas de Leiria estão expostos pormenores da obra gráfica dos irmãos Sérgio e Guy, num trabalho que liga o Museu de Leiria e o Arquivo Distrital e que mereceu o Prémio de Marketing Cultural, atribuído já este ano pela Associação Portuguesa de Museologia.

“Os nossos visitantes demonstram sempre um grande entusiasmo com esta personagem e com a vida do seu criador, Sérgio Luís” e, por isso, “esta exposição deixou clara a necessidade de se publicarem os volumes das aventuras do Boneco Rebelde, em versões que garantam o seu usufruto pelos novos aventureiros”.

A reedição surge tal como Sérgio Luís criou os trabalhos, a preto e branco, ainda que n’”O Papagaio” o “Boneco Rebelde” tenha surgido a cores, pela mão dos tipógrafos.

“Com a publicação das aventuras individualizadas em quatro volumes, tentamos recuperar o traço mais próximo do autor, limpando anos de desgaste das páginas da revista ?O Papagaio'”, conta o vereador. À coleção junta-se o catálogo da exposição “ReBelDes”.

Nesta edição constam os volumes “Aventuras do Boneco Rebelde”, “O livro mágico”, “O Boneco torna a sair do frasco”, “A ilha misteriosa” e o catálogo “ReBelDes: Sérgio Luiz e Guy Manuel”.

A sessão de apresentação acontece no Museu de Leiria, dia 16 de novembro, a partir das 18 horas. Mais informações aqui.

A coleção estará à venda nas lojas municipais, nomeadamente nos museus do concelho. Será possível adquirir separadamente cada volume, ou a coleção, que contempla uma caixa arquivadora e um lápis exclusivos do Boneco Rebelde.

Imagem da capa e contracapa do terceiro volume da coleção

1 Comentário

  1. EDuardo carvalho

    Parabéns pela inciativa editorial. Estive aí no ano passado e lembro-me de ver um exposição (muito pequena) do autor, que depois de tanta publicidade pelas ruas de Leiria, gerou um expectativa que não foi correspondida.

    Eu sei que o facto de o autor ter morrido bastante cedo, será a razão pelo que o seu acervo não seja muito grande e o material expositivo, escasso.

    Todavia, achei que merecia melhor. Um catálogo(s) não substitui uma exposição e, concerteza, numa 1ª ocasião deveriam fazer juz ao Sérgio Luiz.

    Responder

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Primeira Página

Publicidade

Publicidade

Pergunta da Semana

A carregar

Concorda com a classificação do património do cemitério de Leiria?

Obrigado pelo seu voto!
Já votou nesta pergunta!
Selecione uma das opções!

Newsletter Região de Leiria

app repórter no mundo

Share This