Select Page

A vida simples em Sfistofca revelada por Mircea Albutiu no mimo

Às vezes precisamos que nos lembrem que a vida não tem de ser complicada. A exposição de Mircea Albutiu, “Khozyain”, que o mimo – Museu da Imagem em Movimento apresenta desde o fim de abril pode ser um desses momentos.

Durante cinco anos, o fotógrafo e documentarista romeno desenvolveu um descomprometido exercício fotográfico à volta da vida de Vasile Servov.

Descendente de lipovenos, minoria russa que há três séculos fugiu para a Roménia, escapando às restrições religiosas da imperatriz Catarina II, Servov vive tranquilamente os seus 54 anos na pequena Sfistofca.

A povoação está isolada no delta do Danúbio e, ali, as celebrações litúrgicas ainda são como antigamente, em slavónico, uma língua que poucos entendem.

A desertificação social é agressiva e visível, assemelhando-se à de tantas aldeias do interior de Portugal: a escola fechou, tal como a mercearia, e muitos partiram. Ficaram os cavalos selvagens e o gado, que convivem livre e pacificamente entre habitações abandonadas e as poucas dezenas de habitantes que ali permanecem.

Entre eles, Servov desenvolveu uma forma muito própria de existir: pescador, carpinteiro, guardador de gado, faz o estritamente necessário para gozar a vida e organizar anualmente um torneio de xadrez.

Se nada for feito, é provável que Sfistofca desapareça completamente dentro de umas décadas. Mas isso pouco ou nada parece importar a Servov.

É nesse particular ecossistema que Albutiu entrou, regressando frequentemente para estar com o amigo, que o acolhe. A história do seu anfitrião – “Khozyain”, em russo – está nestas paisagens de um quotidiano simples fotografado sem truques pelo romeno. A exposição pode ser vista no mimo, em Leiria, até 14 de julho.

Manuel Leiria
Jornalista
manuel.leiria@regiaodeleiria.pt

(Artigo publicado a 2 de maio de 2019)

Vasile Servov é protagonista nas fotografias de Mircea Albutiu

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Primeira Página

Publicidade

Publicidade

Pergunta da Semana

A carregar

A programação da Capital Europeia da Cultura deve ou não incluir espetáculos tauromáquicos?

Obrigado pelo seu voto!
Já votou nesta pergunta!
Selecione uma das opções!

Newsletter Região de Leiria

app repórter no mundo

Share This