Select Page

“Novo” F16 já sobrevoa a região

F16 operam a partir de Monte Real, nas esquadras 201 “Falcões” e 301 “Jaguares” Foto: FAP

Há uma aeronave diferente a sobrevoar os céus da região. Trata-se do primeiro de três F16 modernizado na íntegra pela OGMA – Indústria Aeronáutica de Portugal e que opera a partir da Base Áerea nº5, de Monte Real, Leiria.

O caça F16, com o número de cauda 15142, foi entregue na semana passada na Base de Monte Real e faz parte das intervenções nas aeronaves, iniciadas em 2015, que “contemplam reparações e melhoramentos estruturais profundos – Mid Life Update (MLU) –  substituição completa do cockpit, novo computador de bordo, upgrade do radar, substituição de cablagens antigas, pintura especial e revisão geral de vários componentes e acessórios, deu conta a Força Aérea Portuguesa.

Após a modificação Mid Life Update (MLU) e depois de trabalhos de reparação estrutural, o avião efetuou o voo de experiência e aterrou em segurança, no aeródromo de Alverca, no dia 13 de fevereiro de 2019, 24 anos depois de ter voado a última vez, quando pertencia à Força Aérea Americana.

“Este programa beneficiou do consolidado conhecimento da Força Aérea em programas de manutenção e modificação de aeronaves F16, algo que permitiu cimentar a posição de Portugal enquanto referência mundial nesta área”, refere a Força Aérea Portuguesa.

Segundo referiu à Lusa o porta voz da FAP, Manuel Costa, a data prevista para entrega da segunda aeronave é o final do mês de julho e a última no final do ano.

Depois de concluídos os trabalhos de modernização as aeronaves vão juntar-se ao esquadrão 201 “Falcões” e 301 “Jaguares”, na Base Aérea de Monte Real.

Manuel Costa explicou que a integração destas três aeronaves, duas monolugares e uma bilugar, vai permitir reajustar a operacionalidade da FAP, depois da venda dos 12 F16 à Roménia.

O contrato contemplou a venda de 12 aparelhos – nove monolugares e três bilugares – representando um encaixe líquido de 78 milhões de euros de um total de 181 milhões, dos quais 163 milhões já foram pagos ao Governo português.

Atualmente a FAP possui 30 aeronaves F16, responsáveis pela vigilância e fiscalização do espaço aéreo português.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Primeira Página

Pergunta da Semana

A carregar

Concorda que a Agência Mundial Antidopagem tenha proibido a Rússia, durante quatro anos, de participar em todas as competições desportivas globais?

Obrigado pelo seu voto!
Já votou nesta pergunta!
Selecione uma das opções!

Publicidade

Newsletter Região de Leiria

app repórter no mundo