Assinar


Legislativas 2019

Valorização do Politécnico e requalificação do IC8, IC2 e linha do Oeste entre apostas do PSD

A classificação “de toda orla costeira do distrito ‘da Baleia ao Baleal’ numa Reserva Mundial de Surf”, e a “recuperação” do turismo termal no distrito são outras apostas da candidatura social-democrata.

A valorização do Politécnico de Leiria com passagem a Universidade Politécnica, a requalificação do IC8 e do IC2, a eletrificação da Linha do Oeste e a promoção da atratividade de Leiria no panorama internacional, apostando na inovação da indústria 4.0, são alguns pontos de destaque do programa eleitoral para o distrito de Leiria que a candidatura do PSD apresentou no sábado, dia 7.

Na sessão, que contou com cerca de 200 participantes, entre os quais Joaquim Sarmento, mandatário nacional Social-Democrata, e Manuel Antunes, mandatário distrital, Margarida Balseiro Lopes, líder da JSD e cabeça-de-lista por Leiria, apresentou a Criação de Riqueza, Qualidade de Vida e Ambiente como os três principais eixos de atuação do programa, que defende ainda a diminuição ou abolição de portagens para pesados e ligeiros na A19 e no IC36, a abertura da BA5 à aviação civil e a cobertura de todo o território nacional com rede de fibra ótica.

Preconiza ainda a definição de um “plano regional para a investigação orientado para a economia”, a instalação de “um Parque da Inovação e da Economia Digital em Leiria”, e a redução progressiva do IRC até à taxa de 17%.

A criação de “programas de financiamento específicos para apoio à reabilitação e manutenção de centros históricos com potencial para desenvolvimento turístico e cultural”, a classificação “de toda orla costeira do distrito ‘da Baleia ao Baleal’ numa Reserva Mundial de Surf”, e a “recuperação” do turismo termal no distrito são outras apostas da candidatura social-democrata.

O PSD, que defende ainda a promoção de incentivos à natalidade, a atribuição universal de um subsídio fixo por criança, o aumento do período de licença de parentalidade e a gratuidade da frequência em creches e jardins-de-infância das redes públicas e solidárias, também não abdica, entre outras medidas ambientais, de uma Estação de Tratamento de Efluentes Suinícolas.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.