Select Page

Campanha do Banco Alimentar envolve este fim de semana mais de 400 mil voluntários

Centenas de voluntários colaboram na campanha a decorrer sábado e domingo em várias superfícies comerciais. Em Leiria, a separação dos bens doados tem lugar no armazém do Banco Alimentar de Leiria-Fátima localizado em Parceiros Foto de arquivo: Joaquim Dâmaso

Os Bancos Alimentares contra a Fome realizam no fim de semana mais uma Campanha de Recolha de Alimentos com o objetivo de levar comida a quem mais precisa e que vai contar com mais de 400 mil voluntários.

Em comunicado, o Banco Alimentar adianta que os 400 mil voluntários vão estar mobilizados em cerca de duas mil lojas distribuídas por todo o país.

A campanha deste ano vai contar com a adesão de todos os clubes de futebol da Liga NOS e da Liga Pro, cujos jogos decorrem no fim de semana.

“A Fundação Liga Portugal mobiliza, assim, os seus adeptos e jogadores, desafiando-os a apoiar esta iniciativa e a reforçar esta rede social real, em benefício de tantos portugueses carenciados”, é referido na nota.

Os bens alimentares não perecíveis doados pelas pessoas (leite, conservas, azeite, açúcar, farinha, massas, etc.) serão depois encaminhados para os armazéns dos 21 Bancos Alimentares em atividade e aí pesados, separados e acondicionados.

No final, e ainda com recurso ao voluntariado, o resultado é distribuído localmente a pessoas com carências alimentares, por intermédio de mais de 2.600 instituições de solidariedade social, previamente selecionadas e acompanhadas na sua atividade diária.

Na campanha, a população pode também contribuir através de vales de produtos, que estarão disponíveis até 8 de dezembro nas caixas dos supermercados.

Cada vale tem um código de barras específico associado aos produtos que cada pessoa queira doar ao Banco Alimentar.

O Banco Alimentar disponibiliza ainda o ‘endereço’ de doação online www.alimentestaideia.pt.

No ano passado, os 21 Bancos Alimentares em atividade em Portugal distribuíram 24.262 toneladas de alimentos (com o valor estimado de 34 milhões de euros).

Os alimentos foram entregues a cerca de 3380 mil pessoas com carências alimentares por intermédio de 2.400 instituições.

O Banco Alimentar iniciou a sua atividade em 1991, em Lisboa, tendo o modelo sido replicado por grupos de voluntários em 21 zonas de Portugal: Abrantes, Algarve, Aveiro, Beja, Braga, Castelo Branco, Coimbra, Cova da Beira, Évora, Leiria-Fátima, Lisboa, Madeira, Oeste, Portalegre, Porto, S. Miguel, Santarém, Setúbal, Terceira, Viana do Castelo e Viseu.

O apoio alimentar é distribuído a pessoas com carências comprovadas em parceria com instituições de solidariedade, sob a forma de cabazes de produtos ou de refeições confecionadas.

Lusa

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Primeira Página

Pergunta da Semana

A carregar

Concorda que a Agência Mundial Antidopagem tenha proibido a Rússia, durante quatro anos, de participar em todas as competições desportivas globais?

Obrigado pelo seu voto!
Já votou nesta pergunta!
Selecione uma das opções!

Publicidade

Newsletter Região de Leiria

app repórter no mundo