Imagens do local do espetáculo  já estão a ser divulgadas na página de Facebook do projeto Foto: Teatro Reflexo

É a quinta produção do projeto “Casa Assombrada” e chega a Leiria no primeiro trimestre de 2020. O local escolhido para receber este espetáculo que combina teatro e experiências de terror é um antigo matadouro na zona de Cortes.

A equipa de teatro já esteve no local e está a divulgar imagens na página de Facebook do projeto.

“Casa Assombrada” é uma plataforma criada em 2015 pelo Teatro Reflexo, com sede em Sintra. Até à data, as produções têm estado centradas na zona da grande Lisboa, mas Michel Simeão, diretor da companhia, adiantou ao REGIÃO DE LEIRIA que a “descentralização” do projeto era ambicionada há muito. “Ficámos muito contentes com a possibilidade de fazer esta peça em Leiria”, referiu.

Em dezembro, será divulgada a imagem do espetáculo. Serão igualmente conhecidas as datas e divulgada a sinopse. Michel Simeão esclarece que a narrativa da peça é construída em função do espaço, o que significa que “o matadouro vai ser mesmo um matadouro”.

A companhia ainda não avança com a lotação da peça, mas adianta que esta permanecerá em Leiria durante alguns meses. “Nunca ficamos menos de seis meses”, refere Michel, acrescentando que a duração tem muito a ver com a procura. E as experiências anteriores revelam que a procura vem também de fora. “Contamos com isso também em Leiria”, sublinha o responsável pelo Teatro Reflexo.

Michel Simeão adianta ainda que, no próximo dia 23 de novembro, será realizado um casting em Leiria (mais informações aqui). O projeto Casa Assombrada envolve entre 15 a 20 pessoas e a companhia pretende conhecer e trabalhar com atores da região. “Queremos saber como mexe Leiria e vai haver trabalho para as pessoas daí”, afirma.

Os espetáculos de teatro imersivo resultam numa “experiência diferente”, refere, e “a ideia de teatro de palco não acontece aqui”. A partir de uma história que é contada em tempo real, o público é convidado a “explorar o espaço, a entrar em salas e a ser confrontado com desafios, jogos, medo e com o inesperado, é muita adrenalina”, revela. “Há sempre uma parte de representação, mas que não é o grosso do espetáculo”, conclui.

As produções do projeto Casa Assombrada têm garantido lotação esgotada e já foram vistas por mais de 15 mil pessoas. A primeira produção esteve em cena um ano e meio.

Patrícia Duarte
Jornalista
patricia.duarte@regiaodeleiria.pt