Select Page

Homem acusado de maus-tratos a rottweiller e ameaças à GNR em A-dos-Negros, Óbidos

Um homem acusado de ter arrastado um cão preso ao carro por uma corrente e de ameaçar militares da GNR ficou obrigado pelo Tribunal das Caldas da Rainha a apresentar-se semanalmente às autoridades policiais, divulgou o Ministério Público.

O homem, de 32 anos, foi presente a primeiro interrogatório judicial, no âmbito de uma investigação dirigida pelo Ministério Público (MP), com a coadjuvação da GNR de Óbidos, sendo indiciado da prática dos crimes de resistência e coação sobre funcionário, ameaça agravada, detenção de arma proibida e maus-tratos a animais de companhia.

Na sua página na internet o MP informa que os crimes foram cometidos no passado dia 5, em A-dos-Negros, no concelho de Óbidos, “onde o arguido conduziu um veículo arrastando o seu cão Rottweiler, preso por uma corrente, provocando-lhe ferimentos”.

Abordado por uma patrulha da GNR, o homem, que estava na posse de uma catana, proferiu “ameaças dirigidas aos militares daquela força de segurança, molestando fisicamente um deles”, pode ler-se na mesma página.

O arguido ficou sujeito às medidas de coação de “obrigação de apresentação à autoridade policial uma vez por semana e de não adquirir nem usar armas de fogo, catanas e sabres ou similares, bem como de entregar à GNR aquelas que tiver na sua posse”, refere ainda o MP.

Lusa

Rottweiler foi arrastado por um carro enquanto estava preso com uma corrente Foto de arquivo

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Primeira Página

Pergunta da Semana

A carregar

Concorda que a Agência Mundial Antidopagem tenha proibido a Rússia, durante quatro anos, de participar em todas as competições desportivas globais?

Obrigado pelo seu voto!
Já votou nesta pergunta!
Selecione uma das opções!

Publicidade

Newsletter Região de Leiria

app repórter no mundo