Um concerto de António Chainho e Rão Kyao no Mosteiro da Batalha marca a abertura da 38.ª edição do festival Música em Leiria, que arranca a 20 de março e leva concertos a 12 concelhos do Centro, até 25 de abril.

Em comunicado, o Orfeão de Leiria, que organiza o festival, anunciou António Chainho e Rão Kyao como protagonistas do espetáculo de abertura na Batalha, com entrada livre no Mosteiro de Santa Maria da Vitória. A Orquestra XXI encerra a edição de 2020 do Música em Leiria, com concerto no Teatro José Lúcio da Silva, em Leiria.

O Música em Leiria apresenta-se como “o mais antigo do país, a decorrer sem interrupções” e surge este ano com parcerias inéditas com o Cistermúsica, em Alcobaça, e com a Semana Santa de Ourém.

“Este ano vamos alargar os espetáculos a Alcobaça, e saltar fronteiras do distrito com um concerto inédito em Ourém”, explica Acácio de Sousa, presidente do Orfeão de Leiria, que esta semana faz um balanço do cargo que desempenhou nos últimos seis anos, numa entrevista publicada no REGIÃO DE LEIRIA.

O festival, acrescenta, “há muito que deixou de ser um evento cultural circunscrito a Leiria e aos públicos da cidade”, assumindo a intenção de “construir pontes com diversos concelhos da região”.

Além de Leiria, em 2020 o festival leva espetáculos à Marinha Grande, Batalha, Porto de Mós, Pombal, Ansião, Alvaiázere, Castanheira de Pera, Figueiró dos Vinhos, Pedrógão Grande, Alcobaça e Ourém.

O presidente do Orfeão explica que a programação é marcada pela “diversidade de estilos musicais”, mantendo “a matriz clássica que está na génese do Música em Leiria”.

ML