Select Page

Recolha seletiva na região bateu todos os recordes em 2019

O ano passado foram batidos todos os recordes de recolha seletiva de resíduos urbanos na área de ação da Valorlis, revelou hoje a empresa. Em relação a 2018, a separação nos ecopontos aumentou 17%.

“A Valorlis terminou 2019 com o valor mais elevado de sempre na recolha seletiva de resíduos urbanos”, revelou hoje a empresa que gere a recolha seletiva e o tratamento de resíduos urbanos dos municípios de Batalha, Leiria, Marinha Grande, Ourém, Pombal e Porto de Mós.

Segundo a empresa, foram enviados para reciclagem um total de 12.460 toneladas de resíduos: 4.865 toneladas de vidro, 5.377 toneladas de papel/cartão e 2.218 toneladas de embalagens de plástico e metal. Na prática, em relação ao ano anterior, 2018, “a separação nos ecopontos aumentou 17%”, aponta a Valorlis.

A separação nos ecopontos de plástico e metal foi a que registou um crescimento mais acentuado, com um aumento de 19% em relação a 2018. A separação de vidro cresceu 16% e a de papel/cartão cresceu 15%.

Pelas contas da empresa, o esforço de recolha seletiva, o ano passado “resultou na poupança de 80 mil árvores” e em metal “que permite fabricar mais de 11,4 milhões de latas de 0,33 litros” e em “plástico suficiente para produzir mais de 1,8 milhões de t-shirts XL”. Já a quantidade de vidro separada “permite produzir cerca de 13,9 milhões de garrafas de 0,75 litros”.

“Esta melhoria deve-se a uma maior consciência ambiental da população, aliada a um forte investimento em novos ecopontos, diferentes tipologias de contentores, viaturas e a campanhas de sensibilização para a correta separação que a Valorlis têm vindo a desenvolver em conjunto com os municípios”, aponta Marta Guerreiro, administradora delegada da Valorlis.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Primeira Página

Pergunta da Semana

A carregar

É possível acabar com as manifestações de racismo nos estádios de futebol?

Obrigado pelo seu voto!
Já votou nesta pergunta!
Selecione uma das opções!

Publicidade

Newsletter Região de Leiria

app repórter no mundo