Select Page

Jornalista do REGIÃO DE LEIRIA vence Prémio de Jornalismo “Direitos Humanos & Integração”

Martine Rainho, jornalista do REGIÃO DE LEIRIA, foi distinguida, esta segunda-feira, com o Prémio de Jornalismo “Direitos Humanos & Integração”, na categoria Imprensa Regional, pelo artigo “Ativismo – Direitos Humanos: uma questão de educação”, publicado a 13 de dezembro de 2018.

O trabalho aborda a educação para os direitos humanos, explicados a crianças e jovens mas também junto da comunidade onde o Grupo 32/Leiria da Amnistia Internacional atua.

O REGIÃO DE LEIRIA venceu na categoria de Comunicação Social Regional e Local.

Na categoria Imprensa Escrita, a jornalista Céu Neves, do Diário de Notícias, venceu com a reportagem “Uma nova vida longe, cá, após perder tudo (ou quase)”, tal como Maria João Guimarães, jornalista do Público, que também foi premiada com o trabalho “Uma geração a tentar sair de Gaza para dizer: “Sou de Gaza””. Isabel Meira, da Antena 1, conquistou o prémio na categoria Rádio, com o trabalho “Zohra – Uma Partitura para a Liberdade”.

Na categoria Meios Audiovisuais, “Pareciam foguetes de lágrimas”, de Raquel Moleiro, Tiago Miranda, João Santos Duarte e Tiago Pereira Santos, do Expresso, e “Ensaio sobre a saúde na Guiné-Bissau”, de Dulce Salzedas, Rafael Homem e Luís Gonçalves, da SIC, foram os vencedores.

O Prémio de Jornalismo Direitos Humanos & Integração é uma iniciativa conjunta da Secretaria Geral da Presidência do Conselho de Ministros e da Comissão Nacional da UNESCO, que tem por objetivo reconhecer o trabalho desenvolvido por profissionais de comunicação social, a nível nacional, em prol dos direitos humanos e das liberdades fundamentais.

A cerimónia de entrega dos Prémios decorreu no Teatro D. Maria II, no Rossio, em Lisboa, e contou com a presença do Secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros, André Moz Caldas, e do Secretário de Estado do Cinema, Audiovisual e Media, Nuno Artur Silva.

Em anteriores edições, a jornalista Martine Rainho foi igualmente premiada na categoria regional (2014 e em 2017, em ex aequo com o jornalista Paulo Barriga, Diário do Alentejo). Já em 2016, o trabalho “Centro de acolhimento de Leiria – O último refúgio é muito mais do que uma sopa quente”, de Martine Rainho e Joaquim Dâmaso, venceu na categoria de imprensa nacional e regional.

Fotos: Joaquim Dâmaso

(Artigo atualizado às 22h25, com a informação dos restantes premiados)

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Primeira Página

Pergunta da Semana

A carregar

É possível acabar com as manifestações de racismo nos estádios de futebol?

Obrigado pelo seu voto!
Já votou nesta pergunta!
Selecione uma das opções!

Publicidade

Newsletter Região de Leiria

app repórter no mundo