Assinar
Covid-19

Capitanias de Nazaré e Peniche interditam praias a atividades com aglomerados de pessoas

A interdição será levantada “logo que reunidas condições de segurança”

Aglomerado de pessoas a ver os surfistas na Praia do Norte, na Nazaré

Todas as atividades desportivas ou de lazer que impliquem aglomerados de pessoas estão interditas nas praias da jurisdição das capitanias dos portos da Nazaré e de Peniche.

A medida, que visa “minimizar a probabilidade de disseminação” do vírus SARS-2-CoV, foi anunciada esta tarde pelos respetivos comandantes através de edital.

Ficam abrangidas, no distrito de Leiria, as praias compreendidas entre a Praia do Pedrógão e Salir (foz do rio Tornada na Baía de S. Martinho do Porto) e entre a Serra do Bouro e a Foz do Rio Sizandro, incluindo a Lagoa de Óbidos e o arquipélago das Berlengas.

A interdição será levantada “logo que reunidas condições de segurança” e a decisão divulgada em editar, referem os responsáveis.

A medida está a ser adotada pelas diversas capitanias do país, sendo a fiscalização assegurada pela Polícia Marítima da Autoridade Marítima Nacional (AMN).

Já esta semana, e depois de registada uma elevada em algumas praias do país, a AMN alertou a população para não ir a banhos e recomendou cuidados redobrados na praia e “a adoção de um comportamento de segurança”.

“É importante ter em conta que o mar nesta época do ano é um mar de inverno, e as praias e zonas de costa apresentam risco elevado devido aos efeitos da agitação marítima, apresentando também a sua morfologia alterada pelo efeito da ondulação forte que se verifica normalmente neste período do ano, encontrando-se nelas fundões, declives acentuados, remoinhos e agueiros”, referiu AMN em comunicado.

Lembrou ainda que “a maioria das praias não está a ser vigiada, não está disponível o equipamento para socorro a náufragos, podendo a assistência ser mais demorada”.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.