Assinar Edições Digitais
Covid-19

Covid-19: Confirmado caso de morador de Ourém infetado

Ontem, o primeiro caso na região aconteceu na freguesia de Santa Catarina, no concelho de Caldas da Rainha.

A informação foi confirmada esta tarde pelo delegado de Saúde Pública de Ourém. Há um homem, residente na freguesia de Nossa Senhora das Misericórdias, concelho de Ourém, que está infetado com o novo coronavírus.

O homem, com cerca de 62 anos, estava no Hospital de Santa Marta, em Lisboa, quando foi feita a análise de despistagem e confirmada a infeção, indicou o responsável da Saúde Pública de Ourém, sem avançar mais pormenores.

O indivíduo faz parte dos 180 casos confirmados hoje na região de Lisboa e Vale do Tejo, a segunda do país com mais casos registados. A nível nacional, os dados divulgados pela Direção Geral de Saúde dão conta de 448 casos confirmados de infeção pelo novo coronavírus, que causa a doença Covid-19, em Portugal, mais 117 do que os contabilizados na segunda-feira.

Este é o segundo caso conhecido na região, depois de ontem um homem, de 67 anos, da freguesia de Santa Catarina, concelho de Caldas da Rainha, ter sido transportado para o Hospital de Santa Maria, em Lisboa. Quatro bombeiros voluntários da corporação da Benedita, que efetuaram o transporte, encontram-se de quarentena.

Já na área dos cinco concelhos do Agrupamento de Centros de Saúde do Pinhal Litoral – Leiria, Batalha, Marinha Grande, Pombal e Porto de Mós -, não havia até às 18 horas de hoje, terça-feira, casos confirmados de Covid-19.

A informação foi avançada ao REGIÃO DE LEIRIA por Odete Mendes, delegada coordenadora da Unidade de Saúde Pública do ACES PL, esclarecendo que os números divulgados pela Direção-Geral da Saúde reportam-se à área de residência dos doentes.

E é neste contexto que dá conta de um caso “notificado, validado e confirmado de Covid-19” como sendo do concelho da Marinha Grande, embora não resida ali desde setembro.

Segundo explica ao nosso jornal, trata-se de um estudante, aluno de um estabelecimento de ensino superior de Lisboa, que estava em Madrid em Erasmus desde setembro, e que regressou a Portugal diretamente para uma zona do Alentejo, onde vive.

No entanto, por “ter morada no sistema informático como sendo da Marinha Grande”, o caso será contabilizado nos números da região Centro, esclarece.

CG / MR