Há 25 anos era inaugurado em Leiria o Hospital de Santo André (HSA), que integra o Centro Hospitalar de Leiria (CHL) conjuntamente com o Hospital Distrital de Pombal e o Hospital de Alcobaça Bernardino Lopes de Oliveira, de Alcobaça.

A unidade que assinala este dia 22 de abril 25 anos de existência, substituiu a partir de 1995 o antigo Hospital Distrital de Leiria, mandado construir em 1800 pelo bispo D. Manuel de Aguiar.

Hoje em dia, o HSA é “uma instituição credível, sempre disponível, robusta nos seus processos e nas suas estruturas”, sublinha o presidente do conselho de administração do CHL, em comunicado divulgado pela instituição.

Licínio de Carvalho considera que o HSA é “uma referência regional da prestação de cuidados de saúde diferenciados”, que garante “uma resposta aos nossos doentes compatível com as suas necessidades e expetativas”.

O responsável enaltece os “elevados padrões de excelência clínica e de qualidade organizacional”, mas não esquece, “naturalmente”, as “limitações” do serviço.

Neste quarto de século, o HSA “cresceu muito”, conseguindo diferenciar-se através de “novas formas de prestação, diferentes tipos de atividades para além da assistencial”, proporcionando hoje “novos serviços” e alargando “muitos outros”.

O presidente do CHL lembra que pelo HSA “passaram e passam milhares de trabalhadores, de formandos e de estagiários” que “marcaram o que o HSA e o CHL hoje são”.

O CHL serve hoje cerca de 400 mil habitantes dos concelhos de Alcobaça, Batalha, Leiria, Marinha Grande, Porto de Mós, Nazaré, Pombal, Pedrógão Grande, Figueiró dos Vinhos, Castanheira de Pêra, Ansião, Alvaiázere e parte dos concelhos de Ourém e Soure.

Citado pelo comunicado do CHL, Licínio de Carvalho afirma que o reconhecimento da população tem sido “evidente de várias formas, quer públicas, quer privadas”.

Tal, sublinha, deve-se “inteiramente à dedicação e empenho dos milhares de profissionais que trabalham e trabalharam nos últimos 25 anos nas três unidades do CHL”, o que se reflete na certificação do parque hospitalar pela Joint Commission Internacional em 2015.