Apesar da emergência provocada pela pandemia de Covid-19, o município da Batalha vai investir 40 mil euros nos trabalhos de prevenção de incêndios florestais.

“Mesmo num período complexo que vivemos por causa da Covid-19, não podemos esquecer a defesa da floresta, a segurança e o bem-estar da população do concelho, particularmente daquela que reside em locais com risco, em caso de incêndio florestal”, afirma o presidente da Câmara da Batalha, Paulo Batista dos Santos.

Em comunicado, a autarquia adianta que aquela verba vai permitir a criação de faixas de gestão de combustível ao longo das estradas municipais confinantes com área florestal, cumprindo o previsto no Plano Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios.

Na Batalha está prevista a execução de 30,33 hectares de faixas de gestão de combustível nas freguesias de Reguengo do Fetal e São Mamede, consideradas prioritárias.

O município da Batalha realça o facto de ser “um dos poucos municípios portugueses com candidatura aprovada para o financiamento das operações de gestão de combustíveis no âmbito da linha de crédito disponibilizada pelo Governo”.